"Richard Rose, de 37 anos, faleceu no dia 4 de julho, três dias depois de ter sido diagnosticado com o novo coronavírus, em Port Clinton, Ohio (EUA). Quando o homem soube que estava infetado com vírus, desvalorizou a doença e fez várias publicações nas redes sociais. (...) Apesar de toda a desvalorização da doença, as palavras de Richard foram mudando com o avançar da doença. Dois dias antes de falecer, o homem revelou mesmo que se sentia bastante mal", descreve-se no texto da publicação.

Verdade ou falsidade?

De facto, Richard Rose, um norte-americano e veterano de guerra de 37 anos, morreu na sequência da infeção causada pelo novo coronavírus no dia 4 de julho.

O veterano de guerra fez várias publicações a desvalorizar o vírus nas redes sociais, chegando mesmo a afirmar que não ia usar máscara. "Vou deixar isto bem claro. Não vou comprar uma máscara. Já cheguei até aqui sem aderir a este alarmismo", escreveu no Facebook, em publicação de 28 de abril.

Mais recentemente, a 1 de julho, o mesmo Richard Rose anunciou no Facebook que tinha contraído a doença: "Estou oficialmente de quarentena durante os próximos 14 dias. Acabei de testar positivo para Covid-19. É uma chatice porque acabei de entrar num novo trabalho".

No dia seguinte voltou a recorrer às redes sociais para desabafar. "Este coronavírus é horrível. Estou quase sem ar só por estar sentado", confessou. O norte-americano acabou por morrer na sua casa em Port Clinton, no Estado de Ohio (EUA), no dia 4 de julho. Apenas três dias após o diagnóstico.

A publicação difunde uma história verdadeira, mas importa ressalvar que a situação ocorreu nos EUA e não em Portugal.

________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network