"Foi um herói ao salvar duas crianças de se afogarem na praia de Moledo. Ainda não está no Facebook, nem nos jornais… Se fosse um Pit Bull a morder crianças estaria, mas nós resistimos a partilhar. Há poucas horas, na praia de Moledo, um Labrador salvou duas crianças", lê-se no post de 28 de agosto, entretanto partilhado por milhares de pessoas no Facebook.

"Nem o nadador-salvador, nem as pessoas que se encontravam na praia estavam a acreditar. O nosso herói de quatro patas foi recompensado pelo dono com uma bola de Berlim", conclui-se.

Esta história é verdadeira ou falsa?

O Polígrafo questionou a Autoridade Marítima Nacional (AMN) sobre este salvamento, a qual garantiu que "não teve conhecimento de qualquer ocorrência como essa no dia 28 de agosto de 2021 na praia de Moledo, no concelho de Caminha".

"Neste âmbito foram ainda contactados os nadadores-salvadores da praia que também não tinham conhecimento da ocorrência relatada, não tendo sido por isso possível confirmar a alegada situação de resgate de duas crianças em risco de afogamento, efetuada por um cão", sublinha a AMN.

Na história relata-se que "o nadador-salvador" terá testemunhado o sucedido, mas o facto é que nenhum dos nadadores-salvadores que estiveram a trabalhar na praia de Moledo no referido dia 28 de agosto teve conhecimento do suposto resgate efetuado por um cão. Pelo que concluímos que se trata de uma história falsa, ou pelo menos mal contada.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network