O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Há registo de “duas violações em grupo cometidas por indianos em Évora”?

Sociedade
O que está em causa?
A denúncia ou alerta surgiu no Reddit e daí saltou para o X/Twitter e demais redes sociais. Alega-se que "já existem duas violações em grupo, confirmadas em Évora, ambas cometidas por indianos". Mas o Polígrafo apurou junto das autoridades que não há registo, ou participação, nem sequer indício de tais ocorrências criminosas.

Num grupo de extrema-direita nacionalista, “Portugueses”, alojado na plataforma Reddit, lançou-se o alerta sobre uma suposta “violação em grupo em Évora” perpetrada por imigrantes. Ou mais precisamente “duas violações” e imigrantes “indianos”.

“Já existem duas violações em grupo, confirmadas em Évora, ambas cometidas por indianos“, destaca-se na mensagem, para depois concluir: “Vocês não vão ver na comunicação social, apenas venho denunciar…”

Do Reddit saltou para o X/Twitter e demais redes sociais, através de múltiplas partilhas. Mas será que esta denúncia tem algum fundamento?

O Polígrafo contactou o Comando Distrital de Évora da Polícia de Segurança Pública (PSP), a Polícia Judiciária (PJ) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) que asseguraram não ter registo de qualquer ocorrência de crime desta natureza.

A PSP informou que “não há qualquer participação” e sublinhou também que, se fosse verdade, por ser uma cidade pequena com 55 mil habitantes, “já toda a gente sabia” e haveria conversas sobre isso.

No mesmo sentido apontou a GNR que garantiu não ter “qualquer conhecimento de nenhuma ocorrência do género” e ressalvou que “Évora não é uma cidade tão grande quanto isso”, pelo que já seria falado entre os residentes.

Por sua vez, a PJ comunicou que até ao dia 21 de março não tinha indicação de “nenhuma violação em grupo”, acrescentando que “alguma eventualidade que possa ter ocorrido não foi em grupo nem de nenhum nacional da Índia“.

Em suma, a história que se propagou nas redes sociais é um rumor falso.

_________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes