A proposta do Livre para fechar a Avenida da Liberdade ao trânsito e reduzir em 10 quilómetros por hora a velocidade máxima de circulação dentro na cidade de Lisboa mereceu aplausos e críticas, nomeadamente do presidente da autarquia, Carlos Moedas. Ainda assim, e apesar da polémica, a medida vai passar por um período de consulta e discussão pública e será feita "uma avaliação prévia, técnica e financeira, pelos serviços municipais competentes", tal como proposto pelo PCP e aprovado por unanimidade na Câmara de Lisboa.

Se a medida avançar, a velocidade máxima de circulação em Lisboa passará a ser de 40km/h nos eixos internos com maior fluxo e de 70km/h nas vias estruturantes. Já nas restantes vias o máximo permitido será de 30km/h.

Nesse sentido, lembra-se numa publicação do Twitter que Lisboa não será caso único, já que outras capitais europeias terão adotado supostamente medidas semelhantes. “Não sei se uma redução da velocidade máxima tem o efeito pretendido, mas considerar isto uma ideia excêntrica no contexto europeu é desconhecer que: Londres 24 km/h Paris 30 km/h Madrid 30km/h Bruxelas 30km/h", lê-se num tweet de 25 de maio.

Confirma-se?

Sim, de facto, Lisboa não será a primeira capital europeia a impor o limite de circulação de 30km/h, dado que, tal como se lê no tweet em análise, Paris, Madrid e Bruxelas já implementaram essa medida.

Desde agosto de 2021, em Paris, os veículos estão obrigados a circular a um máximo de 30 km/h em praticamente toda a cidade. Ficam de fora desta obrigação algumas artérias como a Avenida dos Campos Elísios. A medida foi adotada depois de um inquérito à população em que 59% dos parisienses se mostrou favorável à diminuição da velocidade máxima de circulação, tal como se pode ler no site do município.

No mesmo plano, em Madrid, os 30km/h são também o limite de velocidade para as ruas com apenas uma via por sentido de circulação. Além disso, tal como explica a Direção Geral de Tráfego espanhola num tweet, nas ruas onde os passeios estejam ao nível da estrada, a velocidade é ainda mais reduzida: 20 km/hora. Já nas estradas com duas ou mais faixas em cada sentido de circulação o limite é de 50km/h.

Quanto a Bruxelas, os 30km/h são o limite de velocidade em quase toda a cidade desde janeiro de 2021. A exceção são, mais uma vez, as vias estruturantes. No site oficial do Serviço Público Regional de Bruxelas, lê-se que esta medida traz benefícios para a comunidade como “estradas mais seguras, menos acidentes graves e menos ruído”.

No caso de Londres, o limite de velocidade é de 32 km/h em várias zonas da cidade desde 2020. Segundo os Transportes de Londres, a medida faz parte do programa “Visão Zero” que visa “não ver ninguém morto ou gravemente ferido nas nossas estradas até 2041”.

Em suma, é verdade que a redução do limite da velocidade em Lisboa para 30km/h não é caso único na Europa, já que cidades como Paris, Madrid e Bruxelas já implementaram medidas semelhantes.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network