Desde agosto de 2018 que não era possível verificar quais são os antigos políticos que se encontraram a usufruir das subvenções mensais vitalícias concedidas do Estado - por causa do Regulamento Geral de Proteção de Dados, a Caixa Geral de Aposentações cortou essa possibilidade.

Porém, a partir de hoje esse exercício já é possível, depois de o Conselho de Ministros ter aprovado, em Julho, um decreto-lei para garantir a divulgação desta informação – um decreto que viria a ser posteriormente promulgado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Analisando a lista, constata-se que Vasco Rocha Vieira, que exerceu as funções de Ministro da República para os Açores e de último Governador de Macau é o que mais aufere, com 13.607,21 euros. Outro ex-governador de Macau, Carlos Melancia, ocupa o segundo lugar desta lista (que pode consultar aqui), com 9.727,42 euros mensais. O valor mais baixo, 883,59 euros, corresponde ao antigo deputado do PS Renato Luís Pereira Leal.

Das 318 subvenções listadas, 209 estão activas e a ser pagas na totalidade, 18 são alvo de reduções parciais, 47 de reduções total e 44 estão suspensas devido ao exercício de funções políticas ou públicas remuneradas.

marques mendes
Luís Marques Mendes suspendeu a sua pensão por iniciativa própria créditos: CARLOS BARROSO/LUSA

A última lista foi divulgada em 2016 e, desde então, esteve três anos sem ser divulgada. Desde esse tempo, quatro nomes foram adicionados: o ex-ministro da Administração Interna Miguel Macedo, o deputado Adão Silva, o deputado José Cesário e o ex-ministro da Justiça Alberto Martins. Destas quatro, apenas duas estão ativas (a de Miguel Macedo e de Alberto Martins), estando as outras duas suspensas.

Das 318 subvenções listadas, 209 estão activas e a ser pagas na totalidade, 18 são alvo de reduções parciais, 47 de reduções total e 44 estão suspensas devido ao exercício de funções políticas ou públicas remuneradas.
Jorge Coelho
O socialista Jorge Coelho renunciou à sua pensão vitalícia créditos: Mário Cruz/Lusa

Fique com alguns dos nomes mais conhecidos que constam da lista – e com o valor da respetiva pensão:

José Sócrates – 2.371,05 euros/mês

António Capucho – 2.790,18 euros/mês

Carlos Carvalhas – 2.819,88 euros/mês

Mota Amaral – 3.115,72 euros/mês

Ângelo Correia – 2.685,53 euros/mês

Duarte Lima – 2.289,10 euros/mês

Os sociais-democratas Luís Marques Mendes e Faria de Oliveira suspenderam a pensão por iniciativa própria. E o socialista Jorge Coelho, que durante vários anos exerceu cargos de deputado e de membro do Governo, renunciou a este tipo de benefício.

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.