O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Governo de Lula da Silva anunciou que vai suspender contratos com a empresa de Elon Musk?

Internacional
O que está em causa?
Após ter sido noticiado que Alexandre de Moraes, juiz do Supremo Tribunal Federal do Brasil, abriu uma investigação a Elon Musk por ter iniciado uma "campanha de desinformação" pública sobre as ações do tribunal superior, as redes sociais têm reagido à polémica em força. Neste contexto, alega-se que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva suspendeu contratos federais com a Starlink, companhia de Musk. Confirma-se?

“Governo Lula acaba de anunciar que irá suspender todos contratos com a Starlink, companhia de Elon Musk”, lê-se na legenda de publicações em várias redes sociais tal como o Facebook, Instagram, Threads, Telegram, TikTok e X, esta última a rede social detida pelo fundador da Tesla.

A alegação surge após o juiz Alexandre de Moraes ter iniciado uma investigação contra Musk motivada por uma “campanha de desinformação” pública sobre as ações do tribunal superior. Musk reagiu à investigação acusando Moraes de ser “ditador”, de aplicar “censura” no Brasil e de ter Lula sob o seu controlo, gerando polémica no X.

No entanto, e apesar da desavença entre ambos, não é verdade que o Governo brasileiro tenha anunciado a suspensão de contratos com a Starlink.

A utilização desta rede de internet foi aprovada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em 2022, durante a presidência de Jair Bolsonaro (PL), tendo licença para operar no Brasil até março de 2027.

Não há nada proveniente de fontes oficiais que indique que o Governo liderado por Lula da Silva tenha anunciado ou mesmo suspendido os contratos com a empresa de Musk

Além disso, há correções de notícias que informaram que o ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom), Paulo Pimenta, teria dito que o Governo iria rever os acordos com a Starlink, tendo esta informação sido desmentida.

Em nota publicada, no dia 9 de abril de 2024, pelo Secom esclarece-se que “ao contrário do que foi veiculado, e já corrigido, pelo ‘Valor Económico’ e pela Agência Reuters, o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Paulo Pimenta, jamais falou em rever contratos do Governo Federal com a Starlink ou qualquer empresa de comunicação.”

______________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque