A citação não é autêntica, mas o que está em causa são mesmo as duas alegações (uma explícita no gráfico, outra implícita na citação ficcionada) difundidas através deste post de 17 de maio, a saber: o PIB de Portugal registou uma queda de 16% em 2020; e ficou assim abaixo do nível de 2015, quando o primeiro Governo liderado por António Costa tomou posse, mais precisamente no dia 26 de novembro de 2015.

Começando pela queda do PIB em 2020. De acordo com a estimativa rápida publicada no dia 2 de fevereiro de 2021 pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), na realidade, o PIB sofreu uma queda de 7,6% no ano passado. Ou seja, quase metade do valor indicado no gráfico.

"O PIB, em termos reais, registou uma variação homóloga de -5,9% no 4º trimestre de 2020 (-5,7% no trimestre anterior). O contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB foi menos negativo que o observado no 3º trimestre, refletindo, em larga medida, a diminuição menos intensa do investimento, apesar da redução mais pronunciada do consumo privado. A procura externa líquida apresentou um contributo mais negativo no 4º trimestre, verificando-se uma contração mais intensa das Exportações de Bens e Serviços que a observada nas Importações de Bens e Serviços", informou o INE.

"No conjunto do ano 2020, o PIB registou uma contração de 7,6% em volume (crescimento de 2,2% em 2019), a mais intensa da atual série de Contas Nacionais, refletindo os efeitos marcadamente adversos da pandemia Covid-19 na atividade económica. A procura interna apresentou um expressivo contributo negativo para a variação anual do PIB, após ter sido positivo em 2019, devido, sobretudo, à contração do consumo privado. O contributo da procura externa líquida foi mais negativo em 2020, verificando-se reduções intensas das exportações e importações de bens e de serviços, com destaque particular para a diminuição sem precedente das exportações de turismo", destaca-se na estimativa rápida.

Quanto ao balanço da evolução do PIB desde o primeiro Governo de Costa, também não se confirma a alegação de que terá ficado abaixo do nível registado em 2015.

Apesar da forte queda em 2020, por causa do contexto da pandemia, o facto é que o PIB a preços constantes (segundo os dados compilados na Pordata) em 2015 cifrou-se em 182.798,2 milhões de euros, aumentando todos os anos desde então até 203.470,1 milhões de euros em 2019 (valor provisório) e seguindo-se a queda em 2020 para 187.806,5 milhões de euros (valor preliminar).

Ou seja, mantém-se acima do nível de 2015, ao contrário do que se sugere na publicação que classificamos como falsa.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network