"Leiria, nova aquisição da GNR de Leiria no IC2. [Um BMW] M3 para apanhar uns aceleras, cuidado", descreve-se num post de 22 de março, entre vários que mostram a mesma imagem de um automóvel parado na berma de uma estrada.

Confirma-se que a GNR está a utilizar automóvel BMW M3 descaracterizado para patrulha em Leiria?

Contactada pelo Polígrafo, fonte oficial da GNR assegura que não. "O veículo em questão não pertence à GNR, tendo sido, no entanto, utilizado no âmbito da realização de um vídeo sobre segurança rodoviária pelo Comando Territorial de Leiria", informa.

Aliás, o vídeo em causa foi publicado no Facebook, na página do Comando Territorial de Leiria da GNR, a 30 de março.

"'Isenção, firmeza e cortesia'. O Destacamento de Trânsito (DT) de Leiria vela pelo cumprimento das leis e regulamentos relativos à viação terrestre e aos transportes rodoviários. Promove e garante a segurança rodoviária, designadamente, através da fiscalização, do ordenamento e da disciplina do trânsito nas infra-estruturas constitutivas dos eixos da rede rodoviária do distrito, em toda a sua extensão, com o desígnio de salvar vidas", lê-se na descrição do mesmo, no qual aparece o automóvel BMW M3 em causa.

A mesma fonte sublinha que "o veículo em apreço não foi cedido à GNR, apenas foi interveniente nas filmagens referidas, em específico através de paragem na berma da via para ser fiscalizada e posterior retorno à circulação". Essa fiscalização não passou, afinal, de uma "simulação combinada com o dono do automóvel".

“"Importa ressalvar que a recolha destas imagens teve como objetivo a realização do referido vídeo, tendo em vista alertar e sensibilizar os cidadãos para uma das missões da GNR no apoio aos condutores", destaca a GNR.

De resto, garante que "a menção constante na pergunta inicial de que o 'automóvel estava em patrulha no IC2 em Leiria' não tem qualquer fundamento".

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network