O primeiro jornal português
de Fact-Checking

O gabinete de António Costa custa 162 mil euros por mês. Verdadeiro ou falso?

Política
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
É um "meme" viral que está a ser partilhado por milhares de pessoas nas redes sociais. Refere-se aos 62 elementos que compõem o gabinete do primeiro-ministro, António Costa, concluindo que o "gabinete de Costa custa-nos 162 mil euros por mês". Vários leitores do Polígrafo questionam sobre a veracidade desta publicação.

Um meme que já se tornou viral nas redes sociais, acumulando milhares de partilhas, diz: “Yes, Prime-Minister: Gabinete de Costa custa-nos 162 mil euros por mês“, destaca-se no título, por cima de uma caricatura de Costa (retirada de uma capa do jornal O Diabo) como uma espécie de Rei-Sol, iluminando os 62 membros do seu gabinete: sete secretários pessoas, 11 motoristas, nove elementos de apoio técnico especializado, um chefe de gabinete, dois técnicos especialistas, uma coordenadora de apoio, 12 adjuntos, nove elementos de pessoal auxiliar e 10 assessores.

Vários leitores questionaram o Polígrafo sobre a veracidade desta publicação através da sua linha no WhatsApp (968213823).

As nomeações para o gabinete do primeiro-ministro estão compiladas no portal do Governo (pode consultar aqui a listagem) e, de facto, confirmam-se os dados invocados no meme em análise. São 62 membros no total: sete secretários pessoas, 11 motoristas, nove elementos de apoio técnico especializado, um chefe de gabinete, dois técnicos especialistas, uma coordenadora de apoio, 12 adjuntos, nove elementos de pessoal auxiliar e 10 assessores.

 

Ora, somando o rendimento bruto dos 62 membros, confirma-se o valor de cerca de 162 mil euros por mês. Ou seja, a publicação é verdadeira, tanto no número de membros do gabinete como na soma do rendimento bruto desses membros. Não obstante, há que ter em atenção a diferença entre rendimento bruto e rendimento líquido.

Mais, importa salientar que “o rendimento bruto aqui apresentado engloba a soma da remuneração mensal com despesas de representação e subsídio de refeição (considerando 22 dias por mês). Por motivos de proteção de dados pessoais, o rendimento mensal líquido apresentado corresponde à remuneração tipo de uma pessoa solteira, sem filhos, à qual foram aplicados os descontos legais para efeitos de Segurança Social e de Imposto sobre o Rendimento Singular (IRS)”, como está indicado no portal do Governo.

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque