"Na sua casa em Cologny, Suíça, Klaus Schwab, o fundador do Fórum Económico Mundial (WEF), foi detido e acusado de muitas acusações de fraude na sexta-feira. De acordo com uma fonte policial, foi detido a pedido da Europol em relação a crimes alegadamente cometidos durante o surto da COVID-19. Além disso, Klaus Schwab está atualmente encarcerado", destaca-se numa publicação no Facebook, datada de 15 de novembro.

O autor do post indica como fonte para esta informação um site que apresenta detalhes sobre a alegada detenção. Afirma-se, em língua inglesa, que Schwab foi detido em sua casa, na Suíça, a 12 de novembro, e que a ação foi levada a cabo pela Europol na sequência de uma investigação sobre os "engenheiros da pandemia de Covid-19".

No entanto, tanto este site como outros que estão a ser utilizados para sustentar a divulgação de que o presidente do Fórum Económico Mundial foi preso têm sido identificados como disseminadores de informação falsa.

A equipa da plataforma de fact-checking da Reuters contactou a Polícia Federal da Suíça e a Europol, ambas negaram a detenção de Klaus Schwab. Além disso, fonte oficial da Europol destacou ainda o pormenor de o caso, a ser verdadeiro, nem sequer cair no âmbito das suas competências, uma vez que a Suíça não é um membro da União Europeia.

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assina a Pinóquio

Fica a par de todos os fact-checks com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Recebe os nossos alertas

Subscreve as notificações do Polígrafo e recebe todos os nossos fact-checks no momento!

Em nome da verdade

Segue o Polígrafo nas redes sociais. Pesquisa #jornalpoligrafo para encontrares as nossas publicações.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network