O conjunto de fotografias tem sido amplamente partilhado nas redes sociais e mostra Lionel Messi emocionado na conferência de imprensa onde se despediu do Barcelona, no dia 8 de agosto, e um fotógrafo também a chorar.

Os textos ou comentários das publicações estabelecem a relação entre as imagens: "O fotógrafo somos todos os que vimos a conferência de imprensa de Messi"; "Todos somos o fotógrafo", entre outros. E um artigo num site de notícias argentino titulou mesmo: "As lágrimas de Messi fizeram chorar até um fotógrafo."

No entanto, será que a realidade é aquilo que parece e a informação que circula na Internet é autêntica?

A resposta é não, tal como dá conta a plataforma espanhola de verificação de factos Maldita.es. Por um lado, uma pesquisa no Google pela imagem do fotógrafo a chorar revela que a fotografia circula na Internet desde 2019, o que factualmente torna impossível que tenha sido captada a 8 de agosto de 2021, na conferência de imprensa da despedida de Lionel Messi. Por outro lado, várias contas verificadas de informação desportiva, e até órgãos de comunicação social, desfazem as dúvidas sobre a origem e o contexto reais da fotografia viral: o momento foi captado em 2019, durante a Taça Asiática.

Na imagem em causa está Mohamed Al-Azzawi, um fotógrafo desportivo iraquiano que estava a fazer a reportagem fotográfica de um jogo dos oitavos de final da competição. A seleção do Iraque foi eliminada pela equipa do Qatar e o fotógrafo não conteve a emoção.

Esta não é a primeira vez que esta imagem é descontextualizada. Em maio deste ano, vários posts nas rede sociais davam conta que o homem a chorar na fotografia era um fotojornalista que se emocionou enquanto fazia a cobertura do conflito entre Israel e a Palestina, na Faixa de Gaza. Na altura, o boato foi desmentido por várias plataformas de fact checking, incluindo pela Reuters.

Em conclusão, é falso que a imagem viral que mostra um fotógrafo a chorar tenha sido captada na conferência de imprensa de despedida de Messi do Barcelona. Em bom rigor, a fotografia foi tirada em 2019 na Taça Asiática e retrata o momento em que um fotógrafo iraquiano não conseguiu conter a emoção perante o afastamento da seleção do Iraque da competição.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network