"Vemos aqui um grupo de 'cobardes e preguiçosos' a dormirem em vez de estarem a trabalhar. É a esta classe profissional que o Costa se refere. Que trabalham até à exaustão, que aguentam turnos e horários de doidos. Que salvam vidas. Que fazem milagres com orçamentos cada vez mais pequenos porque os 'amigos' socialistas têm que empregar a família toda e dar de mamar a muita gente", indica-se no texto em questão, que rapidamente gerou várias centenas de partilhas, bem como dezenas de comentários inflamados, a esmagadora dos quais dando aparentemente como certo que as imagens chocantes se referem a profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Vejamos três dos mais ilustrativos:

  • "Não acredito que o descanso nestas condições possa ser apelidado/ conotado com cobardia .Tem gente que não merece o meu respeito,mas não são os ditos cobardes é quem tira / usa fotos descontextualizada da situacao e diz o que quer ,tal como qualquer cobarde";
  • "Quando um ENERGÙMENO como é esse indiano de terceira e português de segunda usa e abusa da cor da pròpria pele para palanque polìtico, vocês acham que ele não usaria uma das maiores classes profissionais para fazer uma guerra polìtica de vitìmização de governabìlidade, abram bem os olhos de uma vez por todas, mais uma bancarrota se apròxima e mais uma vez ireis pagar o preço dessa esquerdalha comunista desfarçada de socialistas que enterram qualquer Paìs a troco de falsas promessas, Portugal não è melhor que qualquer outro e vai pagar o preço de ter aderido mais uma vez a esse socialismo malèfico";
  • "Viva os medicos pelo seu grande esforso, abaixo os politicos aldrabões que só querem taxo."

Entre a indignação generalizada apenas um leitor coloca em causa a relação das imagens utilizadas com a realidade portuguesa:

  • "Eu acredito que estas fotos não sejam cá, mas podiam muito bem ser, aquando do tempo da quarentena. Só lamento Costa não precisar dos serviços e quanto precisa ter privilégios."

Será que as imagens em causa  foram captadas em Portugal, dizendo, por isso, respeito aos médicos portugueses criticados por António Costa numa entrevista publicada na última edição do  jornal "Expresso", ou, pelo contrário, nada têm que ver cm a realidade do SNS e foram publicadas sem essa referência, levando as pessoas a acreditar erradamente que foram captadas em hospitais portugueses e, por isso, produzindo desinformação?

A verdade é que as fotografias são autênticas, mas não foram captadas em Portugal e circulam nas redes sociais pelo menos desde janeiro. Através de uma pesquisa na aplicação TinEye, e tendo acesso às imagens em maior escala, conclui-se que pelo menos duas das fotografias que ilustram a publicação sob análise foram captadas na China.

Também num artigo do jornal britânico Metro, de 5 de fevereiro e noutro do jornal Daily Mail, de 31 de janeiro, se podem ver as mesmas imagens e outras semelhantes. As fotos terão sido captadas em Wuhan, na China, e são ilustrativas da exaustão dos médicos chineses que, desde dezembro de 2019, combatem a pandemia do novo coronavírus.

medicos
A imagem publicada no jornal britânico "Daily Mail"...
medicos
... e a que foi divulgada pelo "Metro". Ambas são anteriores à publicação das imagens em análise neste fact-check

Ainda que a publicação incida, no essencial, sobre a frase de António Costa acerca dos médicos envolvidos no caso do surto de Covid-19 em Reguengos de Monsaraz, a verdade é que as imagens surgem fora do seu contexto original, dando origem a interpretações erradas.

______________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network