"Uma baleia azul foi vista na costa da Ilha de Vancouver. A Baleia Azul é o maior animal que já apareceu neste planeta, o maior dinossauro era o Saurapod, que pesava até 85 toneladas, alguns machos de baleia azul pesam até 200 toneladas. O coração de uma baleia azul tem 1,8 m de largura e pesa 180 kg. Quando uma baleia azul dá à luz, os filhotes têm aproximadamente 7 metros de comprimento. A maioria das mortes de baleias azuis é resultado direto de colisões com navios marinhos", destaca-se na publicação partilhada no dia 6 de junho.

Nas partilhas mais recentes encontradas pelo Polígrafo, o texto está em inglês. Contudo, também encontrámos diversas publicações escritas em português, mas partilhadas noutros anos. O texto era exatamente o mesmo.

São vários os posts com descrições semelhantes e sempre com a mesma imagem: uma suposta fotografia de uma baleia gigante a nadar debaixo de um pequeno barco, com uma legenda a localizá-la na costa de Vancouver, no Canadá. No entanto, a imagem remete para 2014 e a sua autenticidade já foi previamente questionada. As primeiras publicações que incluíam a fotografia não especificavam um local, mas os utilizadores das redes sociais passaram a identificar a Ilha de Vancouver pelo menos desde setembro de 2019.

A origem da fotografia é incerta, mas parece ter perto de sete anos. Uma pesquisa reversa da imagem mostra que tem circulado na Internet desde, pelo menos, dezembro de 2014. Inclusive, em abril de 2015, a plataforma de fact-checking "Snopes" também investigou a imagem, na altura viral no Reddit.

A "Snopes" descobriu que a autenticidade da imagem era "não provada", mas sugeriu que poderia estar relacionada com a produção do filme de 2015 “No Coração do Mar, um drama que retrata o afundamento de um navio baleeiro em 1820, que mais tarde inspirou o romance de Herman Melville, "Moby Dick". Um cartaz promocional do filme utiliza uma fotografia semelhante.

As baleias azuis são ocasionalmente avistadas ao largo da costa da Columbia Britânica, mas quaisquer alegações sobre avistamentos no início de junho de 2022 são falsas. Andrew Trites, diretor da Unidade de Investigação de Mamíferos Marinhos da Universidade de British Columbia, disse à "AAP FactCheck" que não tem conhecimento de quaisquer avistamentos durante este ano.

"As baleias azuis têm sido lentas a recuperar após o fim da caça à baleia em BC. Já as vi na Califórnia e no México, mas ainda não vi nenhuma em BC. A observação de baleias azuis nas águas da Colúmbia Britânica é extremamente rara".

"Um grupo de 5-6 baleias azuis foi visto em 2019 nas águas de BC (British Columbia) e foi-me dito de outro avistamento de uma única baleia azul em 2021", afirmou o especialista. "As baleias azuis têm sido lentas a recuperar após o fim da caça à baleia em BC. Já as vi na Califórnia e no México, mas ainda não vi nenhuma em BC. A observação de baleias azuis nas águas da Colúmbia Britânica é extremamente rara", explica.

A investigadora de baleias Jackie Hildering, que participou nos estudos sobre mamíferos marinhos do Fisheries and Oceans Canada (DFO) ao largo da costa canadiana do Pacífico, disse também à "AAP FactCheck" que não tinha conhecimento de quaisquer avistamentos recentes. "Houve avistamentos de baleias azuis a cerca de 68 milhas náuticas (125 km) ao largo do Cabo Scott (norte da ilha de Vancouver), o último dos quais durante o inquérito do DFO de 2018 sobre a Megafauna Marinha da Região do Pacífico (PRISMM)", apontou.

As baleias azuis estão classificadas como um animal em perigo de extinção no Canadá. A World Wildlife Fund (WWF) Austrália diz que já chegaram a existir cerca de 250 mil baleias azuis antes da caça comercial à baleia, mas a população global está agora algures entre os 10 mil e 25 mil animais.

Hildering disse que as baleias azuis eram mais frequentemente vistas ao largo de Haida Gwaii, um arquipélago rico em natureza a cerca de 250 km a norte da Ilha de Vancouver. "O último avistamento conhecido ao largo da costa ocidental de Haida Gwaii foi em junho de 2021 por uma equipa de investigação do DFO. Antes disso, foi um avistamento de julho de 2019 durante um inquérito do DFO", acrescentou a especialista.

As baleias azuis estão classificadas como um animal em perigo de extinção no Canadá. A World Wildlife Fund (WWF) Austrália diz que já chegaram a existir cerca de 250 mil baleias azuis antes da caça comercial à baleia, mas a população global está agora algures entre os 10 mil e 25 mil animais.

Concluindo, a alegação de que foi avistada uma baleia azul na ilha de Vancouver em 2022 é falsa. A imagem foi publicada na Internet inúmeras vezes e remete para pelo menos dezembro de 2014. As suas origens e autenticidade não são claras, mas os especialistas garantem que os avistamentos do mamífero ameaçado ao largo da costa do Pacífico canadiano são raros e não têm conhecimento de nenhum este ano.

__________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network