"O exemplo dos lobos: os três primeiros são os mais velhos ou os doentes e marcam o ritmo do grupo. Eles são seguidos pelos cinco mais fortes que os defenderão em um ataque surpresa", descreve-se na versão em língua portuguesa da fotografia viral, difundida nas redes sociais à escala global.

"No centro seguem os demais membros da alcateia e no final do grupo seguem os outros cinco mais fortes que protegerão o grupo. Em último, sozinho, segue o lobo 'alpha', o líder. Em resumo, a alcateia segue ao ritmo dos anciões e sob o comando do líder que impõe o espírito de grupo não deixando ninguém para trás", acrescenta-se, concluindo depois com uma citação atribuída a Phillip Patrik Dmitruk: "O verdadeiro sentido da vida, não é chegar primeiro, mas chegar todos juntos ao mesmo destino".

A fotografia é autêntica? E a informação veiculada na descrição é correta?

A fotografia é autêntica, tendo sido captada no Wood Buffalo National Park, Canadá, mas a descrição da organização e hierarquia da alcateia é incorreta ou falsa.

Por outro lado, Phillip Patrik Dmitruk é formado em Física e trabalha como supervisor de proteção radiológica da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Brasil, pelo que não se percebe o motivo de ser citado nas publicações da fotografia da alcateia, como se fosse um especialista na matéria em causa.

A Snopes, plataforma norte-americana de fact-checking, analisou esta mesma fotografia viral em meados de 2015 e apurou que foi captada por Chadden Hunter e exibida num documentário intitulado como "Frozen Planet", uma produção da BBC, datada de 2011. A descrição original no documentário indica que a "fêmea alpha" lidera a alcateia e os restantes lobos seguem as suas pisadas, de forma a pouparem energia.

Ou seja, a alcateia não é liderada por três lobos anciãos, mas sim por uma "fêmea alpha". Também não se confirma que "em último, sozinho, segue o lobo 'alpha', o líder", entre outros elementos incorretos (ou sem qualquer sustentação factual ou científica) da descrição da fotografia viral.

Mesmo esta descrição da liderança por uma "fêmea alpha" é contestada por alguns investigadores que colocam em causa o conceito de "lobo alpha" dominante, neste caso uma fêmea, de acordo com o artigo da Snopes.

Concluindo, a fotografia é real, autêntica, trata-se de uma alcateia a caminhar em pleno Wood Buffalo National Park, Canadá. No entanto, a descrição da organização e hierarquia da alcateia não tem qualquer sustentação factual ou científica. E assim se reproduz desinformação a partir de uma imagem autêntica.

***

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso