“Uma ponte desabou na região de Kursk. Se houve interferência externa ou se a própria ponte cedeu ao peso dos vagões de carga que por ali passavam, não é relatado.” Estas são as palavras publicadas no Twitter que servem de legenda a uma imagem de uma ponte destruída sobre a água.

A fotografia partilhada circulou nas redes sociais no início de maio e os autores de várias publicações referem que a imagem corresponde à ponte que desabou a 1 de maio na região de Kursk, na Rússia.

Será mesmo assim?

Não. Uma pesquisa reversa de imagens permite perceber que a fotografia, apesar de ser autêntica, foi captada em junho de 2020 após o desabamento de uma ponte em Murmansk, na Rússia.

A fotografia pode ser encontrada, por exemplo, na página dos serviços de emergência desta cidade russa. No mesmo site encontra-se também a explicação para a queda da ponte: o degelo e o nível das águas no rio Kola danificou a base da estrutura e deu origem ao colapso.

“Hoje, às 14h30, o suporte danificado cedeu, resultando no colapso da parte da ponte que fica acima da água”, lê-se no texto.

Em suma, a fotografia partilhada nas redes sociais não mostra a ponte de Kursk, que desabou na Rússia a 1 de maio de 2022, mas sim a ponte que colapsou há dois anos em Murmansk.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network