Numa publicação com dezenas de comentários e partilhas no Facebook apresenta-se uma fotografia em que alegadamente se vê um pilarete junto à fachada de um edifício e sem qualquer tipo de utilização aparente. Na descrição da publicação percebe-se que está localizado em Lisboa.

"Não consigo arranjar uma explicação para este pilarete que faça sentido...  Alguém me ajuda? Mas o que é isto…", escreve o autor da publicação. Nas respostas ao post podem ler-se alguns comentários indignados.

Não é a primeira vez que o Polígrafo recebe pedidos de verificação sobre a instalação de pilaretes e os seus custos em Lisboa.

Confirma-se que se trata de um pilarete e que não tem nenhuma função aparente?

Em alguns comentários da publicação foi levantada a hipótese de não se tratar de um pilarete, mas de um poste de suporte de um caixote do lixo que já não existe. "Não é um pilarete, é um suporte de um cesto de papéis, que entretanto desapareceu", alerta um dos utilizadores.

O Polígrafo recorreu ao Street View do Google Maps e o alegado pilarete localiza-se na Avenida da Liberdade, na baixa lisboeta. A partir da funcionalidade em que se pode ver imagens antigas do mesmo local, confirma-se que o tal pilarete é mesmo um suporte de um caixote do lixo que desapareceu com o passar dos anos.

Nas imagens de 2009 e 2015 o tal cesto do lixo está intacto, mas desaparece a partir de 2018. Nas imagens mais recentes, captadas em novembro de 2020, o caixote já não existe no local, mas permanece o suporte.

Assim, é falso que o suposto pilarete tenha sido colocado em Lisboa, de forma isolada e encostado a uma parede, sem nenhuma função aparente. É afinal um suporte de um caixote do lixo que desapareceu com os anos.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network