"António Costa na Herdade da Comporta de Férias e Marcelo no Algarve e os portugueses todos em prisão domiciliária e os trabalhadores do privado a penar", destaca-se numa das (muitas) publicações detectadas pelo Polígrafo desde sábado, dia 28 de novembro, quando entrou em vigor em vigor o recolher obrigatório entre as 13h e as 5h, além da proibição de deslocações entre concelhos, no âmbito do combate à pandemia de Covid-19.

Confirma-se que o primeiro-ministro e o Presidente da República estiveram de Férias nesses dias?

Questionado pelo Polígrafo, o gabinete do primeiro-ministro António Costa garantiu que não é verdade"Desmente-se categoricamente essa informação. O primeiro-ministro não está de Férias e neste período tem estado sempre no concelho da sua área de residência, pelo que a informação veiculada é absolutamente falsa", respondeu.

Por sua vez, o gabinete do Presidente da República assegurou que tal alegação "é mentira", uma vez que Marcelo Rebelo de Sousa "esteve em Belém" durante os dias em causa.

Concluímos assim que este rumor viral nas redes sociais é completamente falso. Nem Costa esteve de Férias na Comporta, nem Rebelo de Sousa esteve de Férias no Algarve, durante o fim-de-semana prolongado entre os dias 28 de novembro e 1 de dezembro.

O Polígrafo deparou com dezenas de publicações (incluindo vídeos) difundindo esta mensagem falsa, ao longo dos últimos dias, acumulando centenas ou até (em alguns casos) milhares de partilhas.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network