O primeiro jornal português
de Fact-Checking

“Fazer Portugal grande outra vez”. Pedro Nuno Santos adota “slogan” igual ao de Donald Trump?

Política
O que está em causa?
No X, Paulo Rangel afirma que o "slogan de Trump" adotado pelo secretário-geral do PS mostra que Pedro Nuno Santos "se rendeu ao populismo". E detalha que "numa coisa acerta: 8 anos de socialismo deixaram Portugal mais pequeno". Confirma-se que o sucessor de Costa na liderança do PS adotou o "slogan" popularizado por Donald Trump nas campanhas presidenciais aos EUA?

“Quando Pedro Nuno Santos adota o slogan de Trump – ‘fazer Portugal grande outra vez’ -, mostra como se rendeu ao populismo. E já agora, ao saudosismo nostálgico, logo nos 50 anos do 25 de Abril. Numa coisa acerta: 8 anos de socialismo deixaram Portugal mais pequeno”, escreve o vice-presidente do PSD, Paulo Rangel, na sua conta no X.

O tweet partilhado no dia 17 de janeiro gerou vários comentários, com alguns dos utilizadores do X a questionar a veracidade da alegação.

Será que o novo secretário-geral do PS adotou o famoso slogan de Donald Trump “Make America Great Again”?

O famoso slogan de campanha “Make America Great Again” – traduzível para “Tornar” ou “Fazer a América Grande de Novo” – teve origem na campanha presidencial de Ronald Reagan em 1980, mas tornou-se muito popular durante a campanha presidencial que levou Donald Trump à vitória em 2016.

Por cá, Pedro Nuno Santos parece ter-se inspirado nesta conhecida frase, adaptando-a para Portugal. Foi diante de uma plateia de empresários num almoço organizado pela Confederação do Comércio e Serviços de Portugal, em Lisboa, que o sucessor de Costa na liderança no PS traçou os seus objetivos indicando mesmo que quer Portugal grande outra vez“.

Assegurando ambicionar “desconstruir a visão de que o PS é só o Estado social” e reforçando como prioridade “melhores salários”, Pedro Nuno tentou desvincular-se de Costa. Como? Ao defender que a “grande ambição” para Portugal não pode ser “convergir com a média europeia”, como sempre reforçou o Primeiro-Ministro demissionário, mas antes “chegar ao topo“.

Nessa linha de discurso, segundo descreve o jornal “Expresso“, apelou a que se acreditasse que o país “pode voltar a ser grande” e “ser grande é ter melhores salários e não ter as pessoas com vontade de emigrar”.

E apontou: “O empresário que tem mais sucesso é o que é mais ambicioso, o que aponta mais para a frente. Os que são grandes são os que tiveram ambição, que arriscaram, que ouviram os avisos, mas decidiram avançar na mesma. É com estes que o país avança, e só assim o nosso país voltará a ser grande.”

É assim verdade que Pedro Nuno Santos quer Portugal “grande outra vez”, uma frase à qual recorreu várias vezes ao longo do evento aberto à comunicação, mas disse-o apenas – e por enquanto – neste contexto. Não há indicação de que o slogan de campanha tenha mudado para “Portugal grande outra vez”.

O Polígrafo contactou fonte do gabinete de Pedro Nuno Santos, questionando sobre esta nova escolha de palavras, mas não obteve qualquer resposta.

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes