O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Este vídeo retrata as condições de uma “sala de espera da Bolt em Lisboa” onde são recebidos os “motoristas” da plataforma?

Sociedade
O que está em causa?
Tem sido noticiada a ocorrência de protestos realizados por motoristas que trabalham para plataformas de TVDE, exigindo melhores condições e mais fiscalização. Nesse contexto surgiu um vídeo nas redes sociais que parece demonstrar que estes condutores estão a ser recebidos, por parte da empresa Bolt, em “salas de espera” visivelmente degradadas.

Um utilizador da rede social Facebook partilhou um vídeo que retrata, alegadamente, as condições de uma “sala de espera da Bolt em Lisboa”, num local onde seriam recebidos os “motoristas” que trabalham para a empresa em Portugal.

Nas imagens vê-se o que aparenta ser a entrada de um prédio em Lisboa – como comprova um caixote do lixo com o Brasão de Armas de Lisboa, que aparece em destaque. Porém, as condições de degradação e de insalubridade do edifício são bem evidentes, o que leva o autor desta publicação a considerar que a situação reportada é uma “vergonha”.

Nos comentários deste post, o mesmo utilizador sustentou que o vídeo teria sido, de facto, captado em Lisboa – mais concretamente, na “Avenida D. João V 30B”, um endereço que seria “ao pé” de um espaço “da Uber”, empresa concorrente.

Confirma-se que estas imagens retratam, de forma fidedigna, as condições em que a Bolt recebe os condutores no seu espaço de atendimento em Lisboa?

Através de pesquisa reversa, com recurso às ferramentas do Google, não encontramos a origem do vídeo. No entanto, através da aplicação “Google Maps”, verifica-se que as imagens referentes a esta alegada “sala de espera da Bolt em Lisboa” não foram captadas no endereço mencionado. Na Área Metropolitana de Lisboa existe apenas uma Avenida D. João V e fica no concelho da Amadora, onde os prédios, em particular no número 30, não estão pintados de cor-de-rosa, como é visível no vídeo em análise.

Porém, existe um Greenlight Hub da Uber na Rua Dom João V, mais concretamente no número 24, onde a empresa presta “suporte presencial exclusivamente por marcação”. E é precisamente nessa rua – mais concretamente no número 30B -, na zona das Amoreiras, que também se localiza o espaço de atendimento da Bolt em Lisboa, confirmou ao Polígrafo fonte oficial da empresa.

Questionado sobre esta matéria, Mário de Morais, responsável de Ride-hailing da Bolt em Portugal, deixou a seguinte garantia: “O vídeo em questão não é referente ao nosso espaço de atendimento, mas antes a uma parte do edifício, que é partilhado e que está sob trabalhos de construção.”

Em causa está um “espaço de apoio” destinado “aos parceiros que procuram um atendimento presencial” e que fica “situado nesse mesmo edifício, servindo também como uma extensão” do “apoio” prestado “na aplicação”. Espaço esse que “está completamente acabado, cumprindo com todas as condições para o seu funcionamento”, assegurou.

Apesar de o atendimento ser “feito, exclusivamente, por marcação prévia”, existem ainda, no seu interior, “lugares disponíveis para uma breve espera em caso de necessidade” – como comprovam imagens enviadas pela empresa ao Polígrafo.

O mesmo responsável da Bolt concluiu: “Temos o maior respeito pelos motoristas que trabalham com as nossas frotas parceiras e que nos ajudam a melhorar a mobilidade nas cidades.”

Perante estes dados, não se pode dizer que as imagens retratam, de forma fidedigna, a “sala de espera” do espaço de atendimento da Bolt em Lisboa. Pode dar-se o caso de os “parceiros” da empresa que procuram atendimento presencial terem, por vezes, de aguardar numa zona partilhada do edifício, quando não fazem o devido agendamento, mas a falta de contextualização das imagens do vídeo pode induzir em erro.

______________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes