O vídeo está a ser partilhado viralmente nas redes sociais, do Instagram ao Facebook e TikTok, entre outras. Parece mostrar um robô armado a disparar com precisão contra determinados alvos, mesmo enquanto é empurrado e pontapeado por soldados humanos. Nas publicações alega-se que estamos perante um novo tipo de soldado, robotizado, preparado para ser lançado em situações de guerra.

"Eles têm robôs militares prontos para a guerra", destaca-se nas legendas do vídeo, em língua inglesa (tradução livre).

Na realidade, estas imagens têm origem num canal do YouTube, denominado como "Corridor Crew", que cria e partilha vídeos como este clip editado da série de filmes "Star Wars", em que se modificam as imagens para que os "Stormtroopers" (soldados ciborgues) tenham uma maior precisão a disparar (nos filmes originais parecem falhar quase sempre os alvos, mesmo quando está próximos).

O clip de vídeo que está a ser partilhado nas redes sociais - sobre os "robôs militares prontos para a guerra" - exibe apenas uma breve parcela do vídeo original que tem cerca de quatro minutos de duração e o seguinte título (tradução livre a partir da língua inglesa): "Novo robô torna os soldados obsoletos."

Mas ao visualizar o vídeo original - e integral - torna-se evidente que não é uma situação real. Trata-se de uma paródia em que a certa altura, perante um enxame de abelhas lançado contra si pelo soldado humano, o robô diz (segundo as legendas): "Não, abelhas não, odeio abelhas."

O vídeo é datado de 2019 e, aliás, contém um aviso no sentido de que não é uma situação real: "Este vídeo é uma paródia cómica e não é detido, apoiado, criado por ou associado à empresa Boston Dynamics."

No canto inferior direito das imagens surge a indicação "Bosstown Dynamics", trocadilho com o nome da empresa Boston Dynamics que criou robôs mundialmente conhecidos como o quadrúpede "Spot" (assemelha-se a um cão). Aliás, trata-se de uma das cinco empresas que, recentemente, assumiu um compromisso público de não armar os robôs que fabricam, embora isso não impeça a adoção de robôs por forças militares e de segurança.

De resto, no dia seguinte a ter publicado o vídeo da paródia com o robô militar, o canal "Corridor Crew" publicou outro no qual demonstra como "utilizou CGI [imagens geradas por computador] para falsificar os robôs militares". Ou seja, as imagens são manipuladas. Nessa demonstração, aliás, mostra-se nos bastidores das filmagens uma pessoa a replicar as posições e movimentos que os robôs assumem no vídeo.

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network