As publicações em causa são numerosas e muito diversas. Quase todas apresentam imagens da estátua do Cónego Melo, em Braga, aparentemente vandalizada, ou com inscrições de cariz insultuoso e reivindicação política.

Em vários casos juntam-se imagens da estátua em 2013 ou 2017, quando já tinha sido alvo de pichagens e banhos de tinta, e agora, quando supostamente voltou a ser alvo de atos de vandalismo.

A denúncia ganhou uma maior projeção quando André Ventura, deputado e líder do Chega, partilhou também uma imagem da estátua do Cónego Melo, no domingo, acompanhada da seguinte mensagem: "Estátua do Cónego Melo também vandalizada. Isto já só vai lá à bastonada. Para verem que em Portugal não se brinca!"

Confirma-se que a estátua do Cónego Melo em Braga foi vandalizada no último fim-de-semana?

Não. O Polígrafo apurou junto de vários residentes em Braga que a estátua do Cónego Melo já tinha inscrições com tinta vermelha desde há meses.

"A questão aqui não é se a estátua foi ou não vandalizada. Ela é pichada, de facto, constantemente. No 25 de abril tem acontecido sempre nos últimos três anos, pelo menos, desde que cá sou moradora", afirma Marta Moreira, leitora do Polígrafo.

"A população sabe que a estátua se encontra assim, por limpar, precisamente desde o último 25 de abril. É por isso alarmante constatar que está em curso uma tentativa de enganar a população, levando-a a crer que tal se deve às últimas manifestações e não a uma revolta popular, já antiga, desde a origem da estátua que é bem recente, dadas as conhecidas associações entre o personagem e associações terroristas de extrema-direita pós-25 de abril que causaram a morte de muita gente. Parece-me imperativo repor a verdade", conclui.

No mesmo sentido aponta Pedro Ribeiro, também residente em Braga, questionado pelo Polígrafo: "Confirmo, as pinturas estão lá desde a semana do 25 de abril".

Por sua vez, o jornal "Correio da Manhã" também já apurou junto da Polícia de Segurança Pública (PSP) local que não se registou nenhum ato de vandalismo sobre a estátua do Cónego Melo nos últimos dias.

Em artigo de 14 de junho informa-se que "efetivamente a estátua encontra-se 'pinchada' com as palavras 'assassino', 'facho' e 'P Max', escritas a vermelho, mas a pintura está feita desde o dia 25 de abril, explicou ao 'Correio da Manhã' a PSP de Braga. 'Não tem nada que ver com os episódios de vandalismo que têm sido verificados noutros pontos do país. A estátua do Cónego Melo está assim desde o 25 de abril. Não recebemos qualquer queixa de vandalismo nas últimas 24 horas', garantiu fonte da PSP de Braga".

________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network