O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Estas imagens mostram tanques a serem transportados num comboio pela Alemanha até à Ucrânia?

Ucrânia
O que está em causa?
Um vídeo partilhado no Facebook mostra uma fila de veículos e armamentos militares a serem transportados em cima de um comboio em movimento. Será que, como assegura a sua descrição, é o exército dos Estados Unidos que está a transportar equipamento para a Ucrânia através da Alemanha?

“O desespero para evitar a eleição de [Donald] Trump. O exército dos Estados Unidos da América (EUA) está a mover o seu equipamento militar para a linha da frente oriental através da Alemanha”, descreve o autor de um post partilhado a 9 de março, no Facebook, onde é divulgado um vídeo de pouco mais de um minuto onde se vê uma série de veículos e de armamentos militares a serem transportados num comboio.

Facebook

O vídeo é partilhado no contexto da Guerra da Ucrânia, que começou há mais de dois anos e que ainda se prolonga na região. No entanto, já circula pelo menos desde 2015. Apesar de o vídeo se ter tornado viral, é possível ouvir, ao fundo, um grupo de alemães a falar e a criticar a passagem dos equipamentos militares: “Não há guerra na Alemanha.”

Originalmente divulgado no YouTube a 21 de outubro de 2015, o vídeo é descrito assim: “Os ocupantes americanos estão novamente a transportar o seu equipamento militar manchado de sangue, através da Alemanha, em direção ao leste.

A legenda detalha ainda que o vídeo “foi gravado em 17 de outubro de 2015 em Gernsheim, Hesse. À AFPFritz Kessel, porta-voz do Exército dos EUA e para Assuntos Públicos da Europa e África, confirmou que o comboio que se vê no vídeo “está carregado com veículos da 1ª Equipa de Combate da Brigada Blindada da 3ª Divisão de Infantaria dos Estados Unidos”.

“Este vídeo parece ser de 2015. O equipamento estava a caminho para realizar exercícios no Báltico como apoio à Operação Atlantic Resolve e foi retirado de stocks pré-posicionados no Quartel Coleman em Mannheim, na Alemanha, detalhou Kessel.

_________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque