Uma fotografia partilhada no grupo público de Facebook "Movimento Contra as Alterações de Trânsito Lisboa", a 17 de maio, levou alguns utilizadores da rede social a questionar: "Esta imagem será mesmo real?" O registo de um poste de eletricidade no meio de uma estrada, aparentemente recente, acompanha a seguinte descrição: "Nas Galinheiras também existe uma 'coisa' idêntica. Será o mesmo 'engenheiro'?"

Em resposta à primeira dúvida: a fotografia é real, sim. Circula nas redes sociais pelo menos desde 11 de setembro de 2020, quando, num grupo francês chamado "La Place du Village" e num "post" com mais de duas mil partilhas, surgiu com a seguinte descrição: "Lindo trabalho, algures num país do Mediterrâneo."

Nas caixas de comentários, há quem esclareça que a fotografia não foi tirada em França, mas sim "em Tétouan, Marrocos", no mês de "janeiro de 2020". De facto, no Facebook, a página "Morocco Today" partilhou a fotografia a 21 de janeiro desse ano, com o link direto para uma notícia sobre o tema.

"Imediatamente após a onda de sarcasmo que acompanhou a divulgação da imagem, o órgão nacional responsável pela eletricidade removeu o poste da estrada, apesar de não ter lançado nenhum comunicado sobre o assunto", lê-se no artigo.

Portugal não é, porém, exceção neste tipo de situações. Em novembro de 2016, durante o alargamento da estrada municipal em Pegarinhos, Alijó, a EDP deixou um poste de iluminação precisamente no meio da via, num cenário muito semelhante àquele que podemos ver na fotografia em causa. Ainda que tivesse causado alguns constrangimentos, o poste só se manteve no local durante uns dias, como escreveu, à data, o "Diário de Notícias".

___________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network