“O vídeo que viraliza na Internet. Em França, numa passagem subterrânea, três moças foram interpeladas por 10 muçulmanos sobre os seus trajes e ‘explicaram’ que as suas roupas eram totalmente normais”, descreve-se numa das múltiplas publicações do vídeo em causa, a 16 de novembro, na rede social Facebook.

A explicação acompanha o vídeo de 27 segundos, que exibe um alegado desacato que teria ocorrido a 1 de novembro do mesmo mês, segundo destaca a própria gravação. Porém, as alegadas vítimas da agressão terão acabado por recorrer aos seus dotes em artes marciais para “dominar” os supostos atacantes. “Detalhe; os idiotas esqueceram de perguntar se elas eram lutadoras de MMA”, elabora a publicação.

Esta história é verdadeira?

Não. Ao efetuar uma pesquisa pelas imagens, verifica-se que o vídeo é autêntico e foi publicado, a 7 de novembro deste ano, na rede social Instagram. O post em causa indica na localização o “Campus Univers Cascades”, na cidade Le Cateau-Cambrésis, região Norte de França.

Segundo a informação disponibilizada no site deste grupo, trata-se de um “centro de formação profissional dedicado às técnicas de acrobacia para o cinema e o espetáculo” criado em 2008. Aliás, na sua página de Instagram existem vários vídeos similares ao que agora viralizou, exibindo-se as habilidades dos formandos.

Aliás, o vídeo que aqui analisamos foi publicado, inclusive, na conta oficial do “Campus Univers Cascades”, a 2 de novembro. “Luta de rua”, explicava a legenda, onde constavam ainda hashtags como “artes marciais”, “cinema”, “coreografia” e “ação”. Nele é possível ainda identificar o logótipo desta escola nas camisolas de alguns dos protagonistas.

A alegação foi primeiramente analisada pela “AFP Checamos”, a quem Lucas Dollfus, diretor do “Campus Univers Cascades”, explicou que este se tratava de um vídeo protagonizado pelos “alunos de duplos como parte de um exercício de treino sobre o tema ‘brigas de rua’”. Lamentou, ainda, “que o vídeo tenha sido mal direcionado e mal interpretado”.

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.