"Ordenado mínimo em Espanha são 1.050 euros e reforma mínima 900 euros. Garrafa de gás custa 12 euros e um litro de gasolina custa 1,20 euros", destaca-se no post de 9 de maio, denunciado no Facebook como sendo falso ou enganador.

Respondendo à soliticação de vários leitores, o Polígrafo verifica se os valores indicados estão corretos.

Começando pelo valor do salário mínino nacional de Espanha, na realidade, presentemente, cifra-se em 950 euros (pagos em 14 meses). Dividindo por 12 meses perfaz um valor de 1.108 euros. Ou seja, mesmo assim não bate certo com o valor indicado na publicação em causa.

Esta informação está patente na página do Ministério do Trabalho e da Segurança Social do Governo de Espanha. Também os dados mais recentes (janeiro de 2021) do Eurostat, gabinete de estatísticas da União Europeia, confirmam que o denominado salário mínimo interprofissional de Espanha corresponde a 950 euros (14 meses) ou 1.108 euros (12 meses).

Quanto à suposta "reforma mínima" em Espanha, o valor indicado no post também está incorreto. De acordo com a informação disponível na página do Ministério da Inclusão, Segurança Social e Migrações do Governo de Espanha, a quantia mínima da reforma de aposentadoria aos 65 anos de idade varia entre 654,6 euros e 851 euros por mês.

Importa aqui salientar que o valor mínimo altera-se, por exemplo, nos casos em que a pessoa se reforma antes dos 65 anos de idade ou se não tiver cônjuge.

Relativamente ao preço de uma botija de gás em Espanha, segundo os dados mais recentes disponibilizados pela Galp Energia, uma garrafa de butano de 12,5 quilogramas custa 13,96 euros, uma de propano de 11 quilogramas custa 12,28 euros e uma de 35 quilogramas custa 61,40 euros.

De resto, quanto ao preço de um litro de gasolina em Espanha, de acordo com os dados compilados no Global Petrol Prices, portal especializado em combustíveis fósseis, no dia 3 de maio de 2021 cifrava-se em 1,33 euros.

Pelo que concluímos que o post está a difundir informação falsa, ou imprecisa em alguns casos.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network