"Face a julho, o endividamento do setor não financeiro aumentou mais de 1.700 milhões de euros, o que o banco central atribui à subida de 2.300 milhões de euros do endividamento do setor público", acrescenta-se no texto da publicação, denunciada por vários utilizadores do Facebook como sendo falsa ou enganadora.

De resto, conclui-se: "Este valor é o mais alto desde o início desta série do Banco de Portugal, em 2007".

A informação difundida nesta publicação é verdadeira ou falsa?

É verdadeira. Baseia-se numa nota de informação estatística do Banco de Portugal (BdP), emitida ontem, sobre o endividamento do setor não financeiro, apresentando novos dados referentes a agosto de 2020.

"Em agosto de 2020, o endividamento do setor não financeiro situou-se em 736,6 mil milhões de euros, dos quais 334,4 mil milhões de euros respeitavam ao setor público e 402,2 mil milhões de euros ao setor privado. Relativamente a julho de 2020, o endividamento do setor não financeiro aumentou 1,7 mil milhões de euros. Este aumento deveu-se ao acréscimo de 2,3 mil milhões de euros do endividamento do setor público, compensado, em parte, pela redução de 0,6 mil milhões de euros do endividamento do setor privado", informa o BdP no documento.

"O incremento do endividamento do setor público refletiu-se, sobretudo, no crescimento do endividamento face ao setor financeiro (1,5 mil milhões de euros) e face ao exterior (0,9 mil milhões de euros). Estes aumentos foram parcialmente compensados pela redução do endividamento perante as próprias administrações públicas (0,2 mil milhões de euros)", acrescenta-se. "No setor privado, o endividamento das empresas diminuiu 0,9 mil milhões de euros. Esta redução resultou, sobretudo, do decréscimo do endividamento face ao exterior (0,9 mil milhões de euros). O endividamento dos particulares perante o setor financeiro registou um incremento de 0,3 mil milhões de euros".

De facto, com base nos dados estatísticos mais recentes do BdP, o endividamento do setor não financeiro da economia portuguesa atingiu um novo máximo de 736,6 mil milhões de euros em agosto de 2020, o valor mais alto desde o início da respetiva série estatística do BdP em 2007.

_______________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network