O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Em 50 anos de democracia, o Orçamento do Estado só foi chumbado uma vez?

Política
O que está em causa?
Numa noite em que se deu por derrotado - apesar de estar dependente dos resultados dos círculos dentro e fora da Europa -, Pedro Nuno Santos garantiu aos seus eleitores que não viabilizará nenhum orçamento da Aliança Democrática e que limitará a fazer oposição ao Governo de direita. O que é certo é que, se o PS se juntar à esquerda para chumbar o documento, será apenas a segunda vez em 48 anos de Democracia.

Nas palavras do líder do Partido Socialista (PS), este é apenas o início do caminho “para recuperar o poder” e para construir uma “maioria que nos permita [ao PS] governar Portugal”. Na noite de ontem, de uma sala do Hotel Altis, em Lisboa, Pedro Nuno Santos adiantou que não vai facilitar a vida à Aliança Democrática e que a coligação não deve contar com os socialistas para aprovar orçamentos.

“A AD que não conte com o PS para governar. Não somos nós que vamos suportar um governo da AD. Que fique claro que não vai haver divisão no PS. Não vamos ceder a nenhum tipo de pressão. O nosso projeto para o país não é compatível. É alternativa ao projeto da AD. Não é a nós que têm de pedir para suportar um governo. A pressão virá, mas vamos aguentar-nos firmes a defender os nossos valores”, afirmou o líder do PS aos jornalistas.

Se cumprir a primeira promessa da noite eleitoral, Pedro Nuno e a esquerda (se o Chega ajudar) podem chumbar o documento do Governo de Luís Montenegro. Seria a segunda vez em 50 anos de democracia, depois de, em outubro de 2021, BE e PCP terem chumbado o Orçamento do Estado apresentado pelo Executivo de António Costa. Os parceiros à esquerda do PS acusaram Costa de querer convocar eleições – para arriscar uma maioria absoluta – e os socialistas ficaram mesmo a ganhar. Em 2022 conseguiram governar sozinhos, uma solução que não durou muito tempo e que culminou na dissolução da Assembleia da República.

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque