O primeiro jornal português
de Fact-Checking

EDP envia este tipo de SMS a ameaçar suspensão da eletricidade se não pagar “valor em atraso” no Multibanco?

Sociedade
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
Em alerta publicado nas redes sociais, partilha-se uma mensagem assinada com "EDP" em que se ameaça o recetor de "suspensão da sua eletricidade" caso não proceda ao pagamento de cerca de 133 euros no próprio dia. Trata-se de uma burla, esteja atento aos sinais.

“Cuidado! Recebi esta mensagem e sei que não é verdade porque não sou cliente EDP, mas poderá haver muita gente a cair nesta burla, sobretudo os que costumam utilizar estes meios para comunicações de faturação”, alerta-se numa publicação que data de 11 de fevereiro.

A somar ao alerta é partilhada a mensagem enviada à autora do post – que afirma não ser cliente – onde se pode ler: “Estimado cliente, iremos realizar no dia de hoje à suspensão da sua eletricidade. Pague no Multibanco o valor em atraso para evitar a suspensão do seu serviço”.

De seguida é apresentada uma entidade, uma referência e o valor a pagar na ordem dos 133 euros.

No seguimento de alguns sinais de que se possa tratar de uma burla, nomeadamente o facto de a autora afirmar que não é cliente da empresa e o remetente da mensagem não ser EDPC como deveria ser caso fosse um contacto fidedigno, o Polígrafo contactou a empresa de energia.

“O SMS em causa não foi enviado pela EDP Comercial, sendo uma tentativa de fraude que nos é alheia e que repudiamos. Esta é uma prática, aliás, que tem afetado várias empresas e setores da economia nacional. A empresa suspeita que os contactos utilizados para chegar aos clientes sejam gerados de forma aleatória e/ou sequencial”, indicou indicou fonte oficial da EDP Comercial ao Polígrafo.

Acrescenta a empresa que “para tentar minimizar o número de clientes que é envolvido neste esquema, a EDPC está a enviar mensagens de segurança a alguns grupos de clientes que podem estar mais vulneráveis – por exemplo, se detetarmos fraudes numa localização, reforçamos os SMS para aquele local – com esta informação. Sempre que é informada de um caso, a EDPC aconselha o cliente para apresentar uma queixa de burla à polícia”.

O remetente - "sibs@mbway.pt" - faz-se passar pela SIBS, empresa gestora da rede Multibanco. Exibe o logótipo da aplicação MBWay e anuncia uma parceria com a Polícia Judiciária "em resposta a ataques a sistemas bancários" que implica atualizar as medidas de segurança do seu cartão Multibanco. Não clique no botão "Atualizar Agora", é um esquema de fraude ou burla. "Denuncie o remetente e apague", recomenda a PSP.

A EDP sublinha ainda alguns alertas a que deve estar atento: “A empresa não assina os SMS como EDP ou EDP Comercial – todos os SMS ou emails relativos a pagamentos são identificados com remetente EDPC; As entidades de pagamento da EDP Comercial são 20174 ou 23013 (clientes residenciais) e 12223 e 21196 (Clientes empresariais). Em caso de dúvida, o cliente pode consultar mais informações na página dedicada edp.pt/fraude; A EDP não utiliza dados pessoais dos clientes nos contactos com os mesmos; A EDP não pede dados bancários aos clientes nos contactos com os mesmos”.

De resto aconselha-se: “Se suspeitar da validade de uma comunicação, o cliente deverá contactar a linha de atendimento (808 53 53 53) ou outro canal da EDP Comercial”.

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes