"Ele há coisas levadas da breca". Esta frase é uma das muitas que foram escritas no Twitter no início desta semana sobre Fernanda Tadeu, a mulher de António Costa que o acompanhou no dia 10 de junho ao Peso da Régua. O primeiro-ministro esteve junto de grupos de professores que, à margem das comemorações do Dia de Portugal, o confrontaram com as medidas do Governo para a classe. Uma das docentes que chegou à conversa com António Costa afirmou que esperava estar reformada aos 53 anos e esta afirmação foi quanto bastasse para fazer multiplicar os tweets sobre o primeiro-ministro.

"E se a professora que 'se queria reformar aos 53 anos' afinal estivesse a fazer uma referência a Fernanda Tadeu (que se reformou aos... wait for it... wait for it... 53 anos)? Ele há coisas levadas da breca"; "Professora que enerva António Costa exigindo reformar-se aos 53 anos, tira do sério Fernanda Tadeu, mulher de Costa, professora e reformada desde os 53 anos"; "A Fernanda Tadeu reformou-se aos 53 anos (ao abrigo de um programa de rescisão mútuo acordo do tempo governo PPC). A referência da professora na Régua era em relação a isso".

Todos estes tweets, publicados depois da saída do primeiro-ministro, acusam Fernanda Tadeu, que inclusive falou, à revelia de Costa, com alguns docentes, de se ter reformado enquanto docente aos 53 anos. Este é, porém, mais um caso de uma mentira que correu mais rápido do que a verdade: "Fernanda Maria Gonçalves Tadeu não está reformada", garante ao Polígrafo o gabinete do PM.

O que aconteceu em 2014 foi que Fernanda Tadeu "celebrou, em agosto, o Acordo de Cessação de Contrato de Trabalho em Funções Públicas, no quadro do Programa de Rescisão por Mútuo Acordo de Docentes", tendo deixado de trabalhar. Ainda assim, a esposa de Costa "só poderá reformar-se quando atingir a idade legalmente prevista" que é, neste momento, de 66 anos e quatro meses.

____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.