"Há 13 anos que os Bombeiros do Beato e Penha de França ansiavam por um local central e equidistante em Lisboa onde pudessem, com mais rapidez e eficiência, socorrer as populações das freguesias de Arroios, Penha de França, Areeiro, Beato e Marvila", informa-se numa publicação partilhada a 3 de maio na página oficial da Junta de Freguesia de Arroios no Facebook.

No mesmo anúncio, é referido que esta necessidade foi suprida "com a disponibilização de um local próprio, na Freguesia de Arroios, na zona dos Anjos, onde as ambulâncias podem estar estacionadas e os corpos de bombeiros, sempre em prontidão e em proximidade".

Num grupo de discussão no Facebook sobre mobilidade na cidade de Lisboa, esta publicação é recuperada em tom de crítica. "Falha algo na informação! Neste vídeo apenas se vê uma ambulância e percebe-se que 'o local próprio' é o parque de estacionamento do Lidl no Mercado do Forno do Tijolo em Arroios!", lê-se no texto. E questiona-se ainda: "Onde ficam afinal as novas instalações dos bombeiros e onde vão colocar a frota de viaturas? É esta a solução para os Bombeiros do Beato e Penha de França?"

Ao Polígrafo, fonte oficial da Junta de Freguesia de Arroios explica que o seu post original "foi descontextualizado e reinterpretado para levar a conclusões erradas". Ou seja, não existiu uma recolocação desta corporação de bombeiros, mas sim a criação de um ponto estratégico. A mesma fonte garante que os Bombeiros do Beato e Penha de França "mantêm-se aquartelados nas suas instalações atuais".

Além disso, o executivo desmente que o local de estacionamento das ambulâncias pertença a um supermercado. "Trata-se de um lugar no parque de estacionamento do polo dos Anjos da Freguesia de Arroios, como aliás se pode observar nas placas de parqueamento das fotos disponibilizadas nas redes sociais", aponta.

Mário Ribeiro, comandante dos Bombeiros do Beato e Penha de França, esclarece que, no dia 3 de maio, foi inaugurado um novo posto em Arroios, "onde passa a estar, durante a semana, uma equipa composta por dois bombeiros e uma ambulância".

"O quartel continua no mesmo sítio, não se tratou de uma deslocação das instalações. Foi só a deslocação de uma equipa."

Segundo o comandante, o posto foi criado com o objetivo de a corporação "estar mais perto da população no que diz respeito ao socorro pré-hospitalar", uma vez que a zona em causa tinha esta carência de recursos identificada há vários anos. "O quartel continua no mesmo sítio, não se tratou de uma deslocação das instalações. Foi só a deslocação de uma equipa", ressalva.

Em relação ao equívoco criado nas redes sociais, Mário Ribeiro explica que "dentro do Mercado do Forno do Tijolo, onde o supermercado se localiza, está também um departamento da Junta de Freguesia". Sendo assim, é nesse espaço que vai estar a equipa de bombeiros e onde se reservou um lugar de estacionamento para a ambulância destacada.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network