Na mesma publicação traça-se uma comparação entre o preço de um litro de gásoleo em 2002 - 0,67 euros - e em 2018 - 1,46 euros. Ou seja, contrariando a garantia supostamente dada por Durão Barroso há cerca de 18 anos.

A citação em causa é verdadeira?

Sim. De acordo com uma notícia do jornal "Correio da Manhã", datada de 17 de julho de 2002, "o primeiro ministro Durão Barroso afirmou ontem em Santa Maria da Feira que a liberalização do preço dos combustíveis até final do ano terá como 'efeito previsível uma descida dos preços'".

"'A concorrência normalmente funciona a favor do consumidor', afirmou Barroso, que falava na cerimónia de tomada de posse de Ludgero Marques para mais um mandato à frente da Associação Empresarial de Portugal (AEP)", lê-se no mesmo artigo. "O primeiro-ministro tentou contrariar o excesso de pessimismo que parece dominar a economia nacional, anunciando uma série de medidas concretas a tomar pelo Governo já a partir de hoje, mas sublinhando também que a tão falada contenção se aplica apenas ao Estado'. Durão Barroso sublinhou que 'o Estado tem que dar o exemplo'".

______________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network