Num post de 8 de agosto no Facebook - remetendo para um artigo com origem num site - anuncia-se um novo instrumento no auxílio à monitorização das regras de segurança rodoviária, nomeadamente da utilização obrigatória do cinto de segurança e da proibição da utilização de telemóveis durante a condução.

Consiste numa carrinha que funciona como uma "tecnologia móvel" capaz de detetar automaticamente estas infrações e que supostamente já está em atividade no Reino Unido.

O Polígrafo recebeu pedidos de verificação sobre este conteúdo.

De facto, no dia 3 de agosto, o jornal "The Guardian" noticiou que está a ser testado no Reino Unido um "veículo parado na estrada" que consegue identificar a utilização do cinto de segurança e que reconhece se "os condutores estão a segurar no telemóvel".

Esta tecnologia de deteção automática está a ser operada pela primeira vez no Reino Unido, em Warwickshire. Segundo o jornal britânico, a National Highways - entidade que gere as auto-estradas e vias de circulação rápida no país - está a trabalhar com as autoridades policiais da região na testagem do veículo sensorizado em auto-estradas e estradas principais. A tecnologia vai ser colocada à prova durante três meses e, durante este período, será apurada a respetiva eficácia e de que forma poderá ser melhorada no futuro.

Um agente da polícia de Warwickshire explicou ao "The Guardian" que durante a fase de testes deste aparelho existe a possibilidade de "as infrações mais graves serem processadas" e que, em casos menos graves, os condutores vão receber "notificações de aviso em que lhes é explicado como é que foram apanhados a cometer a infração e onde se apela à alteração do comportamento".

O veículo, descrito pelo jornal como "o primeiro do seu tipo", está equipado com múltiplas câmaras que captam imagens dos condutores que passam junto ao posto móvel. O conteúdo registado é depois processado através de ferramentas de inteligência artificial, para determinar se os condutores estavam a utilizar telemóvel ou se circulavam sem cinto de segurança.

__________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network