O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Desinformação na UE. “The Washington Post” publicou notícia sobre armas do Hamas oriundas da Ucrânia?

Guerra Israel-Hamas
O que está em causa?
As ligações de Ucrânia e Rússia ao conflito no Médio Oriente há muito que alimentam diversas narrativas no espaço público. Nas últimas semanas, circulou nas redes sociais uma alegada notícia do jornal "The Washington Post" em que era referida a venda de armas da Ucrânia ao Hamas. Uma narrativa que ganha relevo pelo facto de vários Estados-membros do bloco europeu terem vindo, desde o início da invasão russa, a fornecer armamento ao país liderado por Volodymyr Zelensky. Verificação de factos.

Fornecimento de armas da Ucrânia ao Hamas triplicou nos últimos anos” (versão traduzida). O título da alegada notícia do jornal norte-americano “The Washington Post” tornou-se viral nas redes sociais no início do passado mês de novembro, com a respetiva imagem impressa.

As publicações apontavam, assim, para a venda de armas do país europeu ao grupo político-militar palestiniano (classificado desde há alguns anos como organização terrorista). Ucrânia que, recorde-se, tem recebido diverso armamento (nomeadamente de diferentes Estados-membros da União Europeia) desde o primeiro trimestre de 2022, para poder resistir à invasão e ataques aéreos russos.

Uma dessas publicações, na rede X, referia, com base na alegada notícia:

A maioria destas armas hoje vem da Ucrânia: NLAW, FGM-148 Javelin, FIM-92 Stinger e sistemas de foguetes, incluindo aqueles que o Hamas não possui. ‘Os armazéns subterrâneos estão sobrelotados’, escreve Moltisanti.

O jornal “The Washington Post” publicou mesmo esta notícia?

A pesquisa aberta em motor de busca ou dirigida (no próprio site do jornal norte-americano que celebra 150 anos em 2027) não permite encontrar qualquer peça jornalística deste teor.

O nome do suposto jornalista que assina a peça, Chris Moltisanti, também não pertence aos quadros do “The Washington Post”. Curiosamente, este nome – conforme constatou a Reuters (que fez a verificação das publicações que divulgaram esta alegada notícia) – parece parodiar Christopher Moltisanti ,uma personagem da célebre série televisiva “Os Sopranos“, que retratava o universo da máfia italo-americana.

Finalmente, e dissipando quaisquer dúvidas, o próprio “The Washington Post” desmentiu ter publicado alguma notícia semelhante. Um porta-voz do jornal seu essa garantia à Reuters.

É assim forjada a alegada notícia divulgada nas redes sociais como tendo sido publicada pelo “The Washington Post”, com o intuito de associar a Ucrânia ao Hamas no tráfico de armas. Essa notícia não existe.

____________________________________

UE

Este artigo foi desenvolvido pelo Polígrafo no âmbito do projeto “EUROPA”. O projeto foi cofinanciado pela União Europeia no âmbito do programa de subvenções do Parlamento Europeu no domínio da comunicação. O Parlamento Europeu não foi associado à sua preparação e não é de modo algum responsável pelos dados, informações ou pontos de vista expressos no contexto do projeto, nem está por eles vinculado, cabendo a responsabilidade dos mesmos, nos termos do direito aplicável, unicamente aos autores, às pessoas entrevistadas, aos editores ou aos difusores do programa. O Parlamento Europeu não pode, além disso, ser considerado responsável pelos prejuízos, diretos ou indiretos, que a realização do projeto possa causar.

____________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes