Na tabela de vencimentos, os militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) são os que ganham menos, especificamente "800 euros para arriscar a vida". Seguem-se os bombeiros com "960 euros para salvar vidas", os professores com "930 euros para preparar para a vida", os médicos com "2.260 euros para manter a vida" e, finalmente, os deputados com "6.700 euros para nos lixar a vida".

Os valores referentes às quatro profissões não são verificáveis com rigor, na medida em que dependem do tempo de carreira, especialidade e outras variáveis.

Quanto aos deputados à Assembleia da República, as remunerações são mais estáveis e generalizadas, pelo que limitamos esta análise ao último valor indicado na tabela: 6.700 euros de salário mensal.

Segundo a tabela remuneratória em vigor, um deputado tem um vencimento ilíquido de 3.826,61 euros, se estiver em regime de exclusividade. Acresce um suplemento de despesas de representação que eleva a remuneração total ilíquida até ao valor de 4.017,94 euros.

Mesmo tendo em conta outros suplementos (ajudas de custo, subsídio de deslocações em trabalho político, etc.), o facto é que as remunerações brutas globais dos deputados não chegam, de todo, ao valor de 6.700 euros.

Há apenas uma excepção: o Presidente da Assembleia da República tem direito a uma remuneração total ilíquida de 8.265,48 euros, em grande parte devido ao suplemento de despesas de representação no valor de 2.449,03 euros.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assina a Pinóquio

Fica a par de todos os fact-checks com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Recebe os nossos alertas

Subscreve as notificações do Polígrafo e recebe todos os nossos fact-checks no momento!

Em nome da verdade

Segue o Polígrafo nas redes sociais. Pesquisa #jornalpoligrafo para encontrares as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network