Na ligação que tem sido amplamente partilhada, por exemplo, no Facebook, lê-se “Notícia de última hora: Denzel Washington deixa o Partido Democrata: ‘estou farto das mentiras’”, título que é acompanhado por uma fotografia do também vencedor de dois Óscares e por vários comentários de quem tem replicado a ligação: “O Partido Democrata tem um ódio por esta terra, como eu nunca tinha visto antes. Estão a causar mais estragos do que todos os nossos inimigos juntos. Fui democrata durante 50 anos, não poderia ter votado em Obama (a vossa ignorância é a grande fonte de poder dos democratas)”. Poucas palavras que criam a receita perfeita para uma chuva de maledicência e de cliques para o conteúdo original.

Porém, um título sedutor não significa, por si, que a notícia seja falsa. O Polígrafo consultou o artigo, na íntegra, publicado há cerca de um mês pelo site “BustaTroll.org". Lá, pode ler-se “Denzel Washington, que nunca saltou fora do mundo da representação para se envolver na política, tomou uma posição. Não vai ser muito popular entre os democratas. Numa entrevista ao “America’s Last Line of Defense”, Denzel disse que não conseguia lidar com as mentiras constantes e que estava inclinado para apoiar a equipa Trump: ‘os democratas são mentirosos. Quero dizer, eu vi. Fazem páginas de Facebook e escrevem histórias falsas com títulos sensacionalistas para provar que os conservadores não são informados, o que é absurdo. Os liberais são os únicos que são incapazes’.”

denzel

O texto continua com uma série de lamentos em relação ao mundo atual, como se estivesse completamente fora de controlo por causa das ações dos democratas. Ora, nada de muito flagrante põe em causa a informação divulgada, mas o facto de ser pouco explicativa e, em alguns momentos, vaga, faz disparar os alarmes da veracidade do texto. Uma pesquisa no Google por “Denzel Washington Democrats” nada desvenda em relação ao abandono do Partido Democrata por parte do ator, o que torna a desconfiança maior, uma vez que, sendo a notícia verdadeira, seria praticamente certo que aparecesse no separador de notícias do motor de pesquisa.

O site de verificação de factos “Lead Stories” dá a garantia que faltava: a história é totalmente falsa, isto porque o site onde foi publicada é uma plataforma satírica. Ainda assim, a ideia para o artigo poderá ter algum fundo de verdade, na medida em que o ator, cristão devoto, deu uma entrevista ao “Sunday Times”, onde fez algumas declarações que podem ser interpretadas, ainda que vagamente, como pro-Trump. Porém, o ator não disse nenhuma das frases que lhe são atribuídas no artigo do “BustaTroll.org"

denzel

A plataforma onde foi publicado o texto também não mente em relação àquilo que cria. Tanto este site, como outros que fazem parte da rede “America’s Last Line of Defense”, têm um aviso, logo antes dos artigos começarem, de que a totalidade do conteúdo é sátira. O alerta está também nas redes sociais. Ainda assim, muitas outras páginas que propagam notícias falsas costumam partilhar artigos do “BustaTroll.org", sem qualquer referência de que se trata de uma sátira.

Os autores do artigo, Christopher Blair e John Prager, assumem-se como humoristas, ainda assim, uma empresa que avalia o grau de fiabilidade de sites descreve o “BustaTroll.org" como uma plataforma que publica “histórias falsas”, que “muitas vezes são, erradamente, tomadas como notícias”. O News Guard refere-se aos autores “como perpetradores de notícias falsas”.

Avaliação do Polígrafo:

Siga-nos na sua rede favorita.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network