O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Debates Europeias. João Oliveira: “Nos primeiros três meses do ano os bancos tiveram 560 mil euros de lucros por hora”

União Europeia
O que está em causa?
Preocupado com os lucros da Banca, João Oliveira apontou hoje, no seu primeiro debate para as eleições europeias, que, só nos primeiros três meses do ano, este setor já registou ganhos na ordem dos 560 mil euros à hora. Será possível?

Com dados recentes sobre os lucros dos cinco maiores bancos portugueses, o cabeça de lista da CDU disse esta noite, no debate a quatro na TVI, já a poucas semanas das eleições europeias, que só nos primeiros três meses do ano os ganhos foram de 560 mil euros à hora. João Cotrim de Figueiredo, que se sentava na mesma mesa, chamou-lhe “populismo de esquerda”, mas será que os dados se confirmam?

Sim. E as contas não são difíceis. Em janeiro, fevereiro e março, os lucros da Caixa Geral de Depósitos, do BPI, do Santander Totta, do Millennium BCP e do Novo Banco subiram 33% face ao período homólogo, para os 1.225,2 milhões de euros. O “empurrão” foi dado pelas altas taxas de juro, com a CGD a subir 394,5 milhões de euros, o BPI um total de 121 milhões de euros, o Santander com 294,4 milhões de euros, o Millennium com 234,3 milhões de euros e o Novo Banco a crescer 180,7 milhões de euros.

Segundo a RTP, “para estes resultados contribuiu a valorização da margem financeira – a diferença entre os juros cobrados nos créditos e os juros pagos nos depósitos -, que no acumulado dos três meses ultrapassou os 2.397,9 milhões de euros, mais 19,9% do que no ano anterior”.

Contas feitas, os lucros rondaram os 13.613 milhões de euros por dia e os 567 mil euros por hora, confirmando-se o valor apontado por João Oliveira.

______________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque