O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Debates Europeias. Cotrim de Figueiredo diz que Bloco de Esquerda quer voltar a pôr energia nuclear na lista de poluentes. É verdade?

União Europeia
O que está em causa?
Numa discussão direta com o cabeça de lista do Livre, esta noite no debate a quatro transmitido na TVI, João Cotrim de Figueiredo atingiu diretamente a adversária do Bloco de Esquerda ao dizer que não será possível cumprir as metas de emissão de CO2 se "partidos, como o Bloco, quiserem voltar a pôr o nuclear na lista de energias poluentes".

Esta noite, em mais um debate preparatório para as eleições europeias de 9 de junho, os candidatos do Bloco de Esquerda, Livre, CDU e Iniciativa Liberal falaram sobre energia, um tema que motivou João Cotrim de Figueiredo a atacar Catarina Martins, mas numa conversa paralela.

“A Europa conseguiu aumentar a sua produção sem aumentar as emissões de CO2”, começou por referir o cabeça de lista dos liberais, imediatamente interrompido por Francisco Paupério, que referiu que, ainda assim, as metas não estão a ser cumpridas. “Ainda não”, admitiu Cotrim, “porque as metas são muito exigentes. E não vamos conseguir se partidos como o Bloco quiserem voltar a pôr o nuclear na lista das energias poluentes“. Confirma-se?

Sim. No manifesto eleitoral dos bloquistas para as europeias de 2024, está expresso o objetivo de “descarbonizar”, optando-se por “reduzir as emissões com efeito estufa em 65% (face aos valores de 1990) até 2030 e estabelecer o objetivo de zero emissões até 2040”. Além disso, o Bloco pede o “fim dos subsídios às indústrias fóssil e de elevado risco ambiental”, a adesão ao Tratado de Não Proliferação de Combustíveis Fósseis e à reclassificação do gás e do nuclear como energias poluentes, como referiu o liberal.

No documento, o partido pede ainda a inclusão do critério de planificação ecológica para a mitigação e adaptação às alterações climáticas na alocação dos fundos europeus e critica as instituições europeias por continuarem a “financiar projetos de investimento em energias fósseis, enquanto o nuclear e o gás passam a ser considerados fontes ‘limpas’ de energia”.

_______________________________

UE

Este artigo foi desenvolvido pelo Polígrafo no âmbito do projeto “EUROPA”. O projeto foi cofinanciado pela União Europeia no âmbito do programa de subvenções do Parlamento Europeu no domínio da comunicação. O Parlamento Europeu não foi associado à sua preparação e não é de modo algum responsável pelos dados, informações ou pontos de vista expressos no contexto do projeto, nem está por eles vinculado, cabendo a responsabilidade dos mesmos, nos termos do direito aplicável, unicamente aos autores, às pessoas entrevistadas, aos editores ou aos difusores do programa. O Parlamento Europeu não pode, além disso, ser considerado responsável pelos prejuízos, diretos ou indiretos, que a realização do projeto possa causar.

_______________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque