Após uma primeira ronda de perguntas sobre os resultados eleitorais (e cenários pós-eleitorais) dos Açores, o debate desta noite na SIC entre Pedro Nuno Santos (PS) e Rui Rocha (IL) avançou para os programas dos dois partidos ao nível económico. Nesse âmbito, Santos voltou a defender a ideia de uma maior "seletividade" na política económica, mais especificamente nos planos de incentivos, de forma a privilegiar setores ou projetos mais estratégicos e de futuro.

O líder do PS aproveitou depois para sublinhar a diferença em relação ao Iniciativa Liberal que propõe uma "redução radical e aventureira dos impostos em Portugal", alertando para o impacto dessa medida nas contas públicas. Ao que Rocha, quando tomou a palavra, contrapôs:

"Aventureiro é quem insiste em situações e medidas e programas que são iguais àqueles que nos trouxeram à situação atual. Eu não sei se o Pedro Nuno Santos sabe qual é a taxa de desemprego atual dos jovens. Não sei se faz ideia, provavelmente não faz ideia. Mas eu vou dizer-lhe: a taxa de desemprego dos jovens em Portugal é hoje em dia de 23,5%."

Na mesma intervenção, o líder dos liberais considerou que "nós temos uma situação insustentável. Nós temos um em cada três jovens portugueses já emigrados. Depois, os que ficaram, um em cada quatro está desempregado. Dos que estão a trabalhar, o salário médio bruto deve estar abaixo dos 1.100 euros por esta altura.

Posto isto, Rocha sublinhou que "mais do mesmo não vai resolver nenhum dos problemas", em referência às propostas do PS.

No que respeita à taxa de desemprego dos jovens, a percentagem indicada tem fundamento?

De acordo com os últimos dados apurados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego dos jovens (16 a 24 anos) em dezembro de 2023 ascendeu exatamente a 23,1%, uma percentagem muito próxima da evocada no debate por Rocha.

No último boletim de "Estatísticas Mensais de Emprego e Desemprego" (pode consultar aqui), publicado pelo INE a 31 de janeiro de 2024, informa-se que a taxa de desemprego geral foi de 6,6% em dezembro de 2023, igual ao mês anterior. Mas a taxa de desemprego dos jovens aumentou 0,1 pontos percentuais, de 23% para 23,1%.

Rocha não foi totalmente rigoroso, mas importa ter em atenção que uma estimativa anterior previa uma taxa de desemprego dos jovens de 23,5%. Acabou por ser revista em baixa para 23,1%.

De resto, importa ter em atenção que estas são ainda estimativas provisórias e consistem em valores ajustados de sazonalidade. Nos valores não ajustados de sazonalidade, o INE calcula uma taxa de desemprego dos jovens de 24% em dezembro de 2023.

______________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.