"Portugal é o 3.º país do mundo com preços mais caros da habitação. E tudo o que o PSD tem para apresentar é uma política de especulação, de selva no arrendamento e de proteção dos lucros da banca", afirmou Mariana Mortágua, líder do BE, no debate desta noite na TVI frente a Luís Montenegro, líder do PSD que concorre às próximas eleições legislativas através de uma reedição da AD - Aliança Democrática.

A primeira parte da alegação tem fundamento?

Sim. De acordo com um estudo da empresa britânica MoneyTransfers, divulgado em novembro de 2023, Portugal destaca-se na terceira posição do ranking de países em que é mais difícil ter acesso à habitação.

No estudo calcula-se um rácio que mede o preço das casas (valor nominal) sobre os rendimentos disponíveis per capita em cada país. Com base nesses dados, Portugal apresentou no segundo trimestre de 2023 um rácio de 169%, superado apenas pela Turquia (197%) e Islândia (173%).

Além dos rácios, o estudo informa que, em Portugal, a subida dos preços das casas superou o crescimento dos rendimentos em 69% desde 2015.

"Portugal enfrenta uma grave crise imobiliária, em parte devido ao aumento de compra de propriedades pelos estrangeiros, mas também devido à falta de casas novas a preços acessíveis em construção", salientaram os autores.

____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.