Frente a Rui Tavares, Mariana Mortágua afirmou ontem à tarde, na SIC Notícias, que a sua proposta de proibição de venda de casas a não-residentes é mais eficaz do que a intenção de sobretaxa que o Livre quer aplicar no IMT. Até porque, referiu a bloquista, "a receita de IMT subiu muito. Subiu 73% nos últimos dois anos. Não temos um problema de receita. Passou de 392 milhões de euros em 2012 para 1.700 milhões em 2022".

Mas confirma-se o crescimento apontado por Mortágua para os últimos dois anos?

Não. Entre 2021 e 2023, últimos dois anos, a receita de IMT cresceu de 1.345 milhões de euros para 1.694,8 milhões de euros, ou seja, aumentou 25,9%. Foi entre 2020 (ano de pandemia) e 2022 que a receita de IMT passou de 964,6 milhões de euros para os 1.698 milhões de euros, ou seja, um aumento, aí sim, de 76% (e não 73%).

Avaliação do Polígrafo: Falso

_____________________________

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.