O debate que juntou esta noite Luís Montenegro e André Ventura na RTP ficou marcado por vários atropelos e acusações, nomeadamente no que às forças de segurança diz respeito. Sobre este tema, o líder do Chega frisou que estas sabem "a traição que o PSD lhes fez quando disse que não se comprometia" com a equiparação do suplemento da PJ. Já Montenegro acusou Ventura de "descaramento" e até de falta de coerência: é que quando Montenegro era líder parlamentar, Ventura "achava que devia ser líder do partido".

"Estaria meio confundido", retorquiu o líder do Chega. Mas será que Ventura pediu mesmo a subida de Luís Montenegro à liderança dos sociais-democratas?

Sim. Em setembro de 2018, era Ventura vereador da Câmara de Loures, quando afirmou que iria liderar um pedido de congresso extraordinário destitutivo de Rui Rio. As declarações foram dadas ao jornal "I" e o objetivo de Ventura era recolher 2.500 assinaturas para realizar esse congresso do PSD. "Vou liderar [um pedido] de congresso destitutivo. Depois é com os militantes. E tenho dito que o dr. Luís Montenegro é agora a única solução e não pode virar as costas ao PSD nesta altura", indicava o agora líder do Chega.

____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.