Um vídeo com mais de oito milhões de visualizações fala de uma cura para o cancro que foi descoberta há mais de 80 anos, mas que tem sido“escondida”pelas autoridades de saúde.

O autor da descoberta terá sido o cientista norte-american Royal Rife, falecido em 1971. Segundo a narrativa expressa no vídeo, Rice, considerado um génio da ciência, criou uma máquina que atacava células cancerígenas com base na convicção de que todos os organismos têm uma frequência específica – frequência essa que poderia ser utilizada para eliminar células específicas – as células cancerígenas, não atacando as não cancerígenas.

rife

Esta é a tese do vídeo, partilhado à exaustão, sobretudo pelos adeptos de teorias da conspiração. Mas a verdade é que efetivamente investigou-se como tratar o cancro através de radiofrequência e concluiu-se que ondas similares, mas ainda assim diferentes das utilizadas por Rife, afetam as células tumorais sem afetar as não cancerígenas. Mas a pesquisa não foi feita em humanos e está numa fase muito preliminar. Embora haja alguma evidência de que ondas de baixa energia, como as de Rife, possam matar células cancerígenas, são necessárias mais investigações. A FDA (Food and Drug Administration, entidade reguladora da saúde nos Estados Unidos) nunca aprovou a máquina de Rife como um tratamento para o cancro.

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso