O primeiro jornal português
de Fact-Checking

CTT estão a vender “paletes de encomendas não reclamadas” por apenas 1,95 euros?

Sociedade
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
Nas redes sociais está a promover-se uma suposta venda de "paletes de encomendas não reclamadas" pelos CTT - Correios de Portugal, apenas 1,95 euros por cada palete. Incluem telemóveis, aparelhos de cozinha, aspiradores, etc. Basta "preencher o formulário". Verdade ou falsidade?

“No final do ano, muitas encomendas não reclamadas acumulam-se nos correios. Para libertar espaço no armazém, os CTT distribuem encomendas aleatórias por apenas 1,95 euros. Pode facilmente adquirir um iPhone, aparelhos de cozinha, aspirador de pó e outras coisas”, destaca-se numa das promoções em causa que está a circular no Facebook.

Qualquer pessoa pode obter paletes através do preenchimento do formulário no link“, sugere-se. “O número é limitado, resta a última semana”.

Ao clicar na hiperligação, porém, somos encaminhados para uma página sem qualquer relação com os CTT e na qual se pedem dados pessoais e bancários no que parece ser uma tentativa de phishing e/ou burla.

Na página institucional dos CTT, na secção de “Alertas de Phishing“, encontramos registos similares (ou parecidos) ao da promoção em causa.

"Precisamos da sua confirmação para enviar o seu pedido", destaca-se na mensagem do "e-mail" que está a ser enviado em nome dos "CTT" mas que, na realidade, não tem origem nos CTT - Correios de Portugal. É um esquema de burla, não se deixe ludibriar.

Esquema – ‘Evento de caridade e vendas de pacotes por apenas 2 euros‘. Estão a circular anúncios em redes sociais e portais web sobre eventos de caridade promovidos pelos CTT de encomendas não entregues aos destinatários. Trata-se de um esquema com vista à obtenção de dados pessoais, sem qualquer ligação aos CTT”, informou a empresa em maio deste ano.

O Polígrafo contactou os CTT e fonte oficial confirmou que esta suposta venda de “paletes de encomendas não reclamadas” é um esquema de phishing e não tem qualquer relação com a empresa, utilizando a denominação e logótipo para enganar as pessoas.

____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque