"Feito! Não foi o tartolho do ministro que pediu para atestar?" Esta é a mensagem, em forma de pergunta retórica, de uma das múltiplas publicações que estão a espalhar-se nas redes sociais com imagens da corrida aos postos de combustível em Portugal, sobretudo carrinhas repletas de jerricãs e outros recipientes para armazenar gasolina ou gasóleo.

Entre as imagens destaca-se uma em que é utilizado um saco de plástico, a qual serve para sublinhar o "caos" instalado no país, dando origem a comentários irónicos ou críticas dirigidas ao Governo. No caso desta publicação, o alvo consiste no ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, diretamente envolvido na mediação das negociações entre o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM), protagonistas do diferendo que está na base da prevista greve dos motoristas de matérias perigosas.

Essa fotografia em que é utilizado um saco de plástico para armazenar combustível é autêntica? E foi captada em Portugal? Verificação de factos.

Através de uma pesquisa na aplicação TinEye, o Polígrafo apurou que a fotografia em causa tem origem no Brasil, tendo sido publicada pela primeira vez em meados de 2016.

Há várias páginas satíricas brasileiras com esta fotografia publicada ou inserida em memes e outras montagens.

Em conclusão, a fotografia não foi captada em Portugal, nem tem qualquer relação com a presente crise energética e corrida aos postos de combustível em Portugal. Trata-se de um elemento de desinformação que está a circular nas redes sociais.

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network