"Em janeiro, morreram até agora, de Covid-19, 226 pessoas. Em 2021 tinham morrido, no mesmo período, 1.174 [pessoas]. E há ainda quem negue a vacina", lê-se no post de 13 de janeiro de 2022, denunciado no Facebook como estando a difundir informação falsa ou enganadora.

Os números apontados estão corretos?

Entre os dias 1 e 12 de janeiro de 2022, de facto, registaram-se 226 mortes por Covid-19 em Portugal. No mesmo período de 2021 tinham sido registadas 1.174 mortes, cerca de 5,2 vezes mais. O Polígrafo confirmou estes números na página da Direção-Geral de Saúde (DGS) e também na base de dados "Our World in Data".

Neste momento já estão disponíveis dados até ao dia 17 de janeiro, pelo que fizemos as contas para o período de 1 a 17 de janeiro, com um total de 379 e 1.955 mortes, em 2022 e 2021, respetivamente.

Ou seja, estão a ocorrer cerca de cinco vezes menos mortes por Covid-19, em comparação com o ano passado.

Este decréscimo do número de mortes verifica-se na mesma altura em que há um aumento exponencial do número de novos casos por dia. No período de 1 a 17 de janeiro de 2022 contabilizaram-se cerca de 500 mil novos casos de infeção por Covid-19, enquanto no período homólogo de 2021 tinham sido registados cerca de 130 mil novos casos.

Em suma, ao mesmo tempo que ocorrem cerca de cinco vezes menos mortes, registam-se cerca de quatro vezes mais casos de infeção por Covid-19.

No dia 17 de janeiro de 2021, apenas 0,01% da população de Portugal estava totalmente vacinada contra a Covid-19. No dia 17 de janeiro de 2022, essa percentagem cifrava-se em 90,16%. A predominância da variante Ómicron, aparentemente menos nociva, também poderá estar a contribuir para esta redução da mortalidade. Entre outras variáveis.

_______________________________

Atualização:

Entretanto, hoje, dia 18 de janeiro, foram atualizados os números da pandemia em Portugal, com um novo máximo de sempre de 43.729 novos casos de infeção e 46 mortes. Desde fevereiro do ano passado que não se registavam tantas mortes por Covid-19 em apenas um dia.

Ainda assim continua muito distante dos picos de centenas de mortes por dia entre janeiro e fevereiro de 2021. E em nada altera a conclusão deste artigo que repetimos: ao mesmo tempo que ocorrem cerca de cinco vezes menos mortes, registam-se cerca de quatro vezes mais casos de infeção por Covid-19.

_______________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network