“A Câmara Municipal da Amadora foi corajosa". É assim que começa a publicação que expõe um cartaz afixado na Amadora no qual, de acordo com o autor do post, o executivo municipal estaria a fazer um apelo contra a vacinação. A imagem, partilhada numa página de Facebook com várias publicações de teor negacionista da Covid-19, mostra uma ilustração de uma arma com uma seringa na ponta.

"Enviou a mensagem certa para que as pessoas se apercebam da realidade. Se querem continuar a matar-se... usem a arma!", continua o autor da publicação, que interpretou a imagem como um pedido para a população não se vacinar contra a Covid-19.

Confirma-se?

O Polígrafo contactou o gabinete de imprensa da Câmara Municipal da Amadora que esclarece que o cartaz é autêntico, mas que o objetivo do mesmo é apelar à vacinação e não uma mensagem contra o uso da vacina. Numa nota, a autarquia explica que a ilustração, da autoria de Vasco Gargalo, resulta de uma campanha de sensibilização contra a Covid-19 desenvolvida pela Câmara Municipal em parceria com quatro ilustradores portugueses: Vasco Gargalo, Filipe Abranches, Rita Alfaiate e André Caetano.

“Estes quatro criativos nacionais foram convidados pelo Município da Amadora para oferecerem o seu contributo artístico a esta campanha, que procura alertar o público para a importância da vacinação e da manutenção das medidas de proteção contra a propagação do coronavírus, através da criação de ilustrações originais de banda desenhada, que são transpostas para um conjunto de outdoors posicionados em vários locais da cidade da Amadora”, pode ler-se na nota.

Esta informação é corroborada pelo autor da ilustração, Vasco Gargalo, que, em entrevista ao Polígrafo, reitera que o objetivo da sua obra é defender a vacina como “a única arma de combate à Covid-19”.

“Depois da publicação nas redes sociais e da afixação do cartaz, comecei a perceber que várias pessoas fizeram várias interpretações da ilustração. Agora, a mensagem do cartaz não é contra a vacina. Até foi um trabalho encomendado para uma campanha de sensibilização para a vacinação. Utilizei a arma como símbolo de combate à Covid-19 e de que a vacinação é o caminho certo”, remata.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network