Ontem, dia 5 de janeiro, foi chumbada a moção de censura ao Governo apresentada pela Iniciativa Liberal (IL). O debate na Assembleia da República ficou marcado pelas intervenções do líder cessante do partido liberal, João Cotrim de Figueiredo.

Depois de acusado de formar parelha com o Chega, o único partido que votou a favor da moção apresentada, Cotrim lembrou que "o partido que votou mais vezes com o PS ao lado nas últimas votações orçamentais" foi na verdade o partido liderado por André Ventura.

É mesmo assim?

Vamos por partes. O Orçamento do Estado para 2023 foi votado e aprovado em novembro de 2022 com a abstenção dos deputados únicos do PAN e do Livre e os votos contra das restantes forças políticas. No site da Assembleia da República é possível consultar as propostas de alteração apresentadas pelos vários partidos, bem como os respetivos sentidos de voto.

Ora, o Chega votou 17 vezes a favor das propostas de alteração do PS e absteve-se 40. Foram 17 o número de propostas socialistas que rejeitou. Ou seja, somando votos a favor e abstenções, colocou-se 57 vezes ao lado do PS nas propostas apresentadas na especialidade.

Mas não foi o partido de Ventura que somou o maior número de votos às propostas socialistas no orçamento para 2023. Foi sim o PSD, com 37 registos de votos favoráveis e de 36 abstenções, ou seja, posicionando-se ao lado das propostas do PS 73 vezes.

Apesar disso, no Orçamento do Estado para 2022, aprovado em junho, depois das eleições antecipadas de janeiro do ano passado, foi de facto o Chega a ocupar o primeiro lugar em relação ao número de votos ao lado das propostas de alteração apresentadas pelo PS. O equívoco de Cotrim de Figueiredo poderá estar relacionado com o artigo lançado pelo "Observador" a dar conta disso mesmo. O jornal contabilizou 56 votos favoráveis do partido liderado por André Ventura às propostas de alteração da maioria socialista apresentadas na Comissão de Orçamento e Finanças.

Ou seja, se relativamente ao orçamento votado em junho de 2o22 o líder da IL teria acertado ao colocar o Chega no pódio, incorre em erro agora, uma vez que no OE2023 foi o PSD o partido que mais vezes se colocou ao lado propostas de alteração apresentadas pelo PS na especialidade.

___________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network