O distanciamento social é uma das principais recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para evitar a propagação do contágio por Covid-19. De acordo com as diretrizes da OMS, é importante manter, pelo menos, um metro de distância de qualquer pessoa que esteja a tossir ou a espirrar. Porquê? Porque “quando alguém tosse ou espirra pulverizam pequenas gotículas de líquido do nariz ou da boca que podem conter o vírus”.

No entanto, segundo um artigo publicado no início de abril - que cita um estudo desenvolvido por investigadores da Universidade Católica de Leuven, Bélgica, e da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, Países Baixos -, esta distância de segurança deverá ser aumentada quando o indivíduo está em movimento, nomeadamente a andar ou a correr.

“Uma simulação computadorizada feita por pesquisadores da Bélgica e da Holanda trouxe resultados recomendando que, durante a pandemia de Covid-19, as pessoas mantenham distância de até 20 metros umas das outras em exercícios físicos ao ar livre, dependendo da atividade”, indica-se no texto.

E acrescenta-se que “os cientistas analisaram simulações feitas em computador de movimentos de caminhada, corrida e pedalada e concluíram que as gotículas de saliva emitidas pelas pessoas durante esses exercícios ficam no ar logo atrás delas enquanto elas se movimentam”.

Nesse âmbito são apresentados os valores encontrados pelo estudo para vários cenários:

“- Caminhada: simulação aponta risco quando a distância é inferior a entre 4 e 5 metros da pessoa que está à sua frente;

- Corrida: simulação aponta risco quando a distância é inferior a pelo menos 10 metros da pessoa que está à sua frente;

- Pedalada: simulação aponta risco quando a distância é inferior a pelo menos 20 metros da pessoa que está à sua frente”.

Confirma-se?

O estudo é real (pode consultar aqui) e foi liderado por Bert Blocken. Durante esta investigação, a equipa utilizou modelos que simulavam a propagação de partículas a diferentes velocidades para perceber o alcance que teriam.

Segundo o artigo científico, a distância física estabelecida é eficaz “porque é esperado que a maior parte das gotículas, de facto, caia e atinja o chão e/ou evapore antes de terem percorrido a distância de 1,5 metros. No entanto, esta distância social foi definida para pessoas que estão paradas de pé. Não tem em consideração os potenciais efeitos aerodinâmicos introduzidos pelo movimento da pessoa, tal como caminhar rapidamente, correr ou andar de bicicleta”.

Os autores do estudo concluíram que existe um maior risco de contaminação por gotículas quando os indivíduos seguem atrás um do outro, em linha reta, com uma distância inferior a 5 metros (quando a velocidade é de 4km/h) e a de 10 metros (a 14,4km/h). Caso optem por se deslocar lado a lado - seguindo as recomendações de 1,5 metros de distância -, ou na diagonal, o risco de contágio é reduzido.

No que toca ao ciclismo, a Universidade de Eindhoven apresenta, no resumo do estudo liderado por Bert Blocken e nas Perguntas Frequentes, a informação de que deve existir uma distância de 20 metros entre os atletas que se desloquem a mais de 30 km/h. No entanto, no artigo - intitulado "Towards aerodynamical equivalent COVID-19 1.5 social distancing for walking and running - não existe referência ao ciclismo. No decorrer do texto que explica a investigação realizada são apenas apresentadas simulações para caminhadas e para corridas a 4 km/h e 14,4 km/h, respetivamente.

É também importante realçar que, como está explicado no estudo científico, trata-se de uma análise preliminar que não tem em consideração fatores como o vento ou o peso de gotículas maiores. Nos modelos foram apenas incluídas gotículas expelidas pela expiração ou por tosse, deixando de fora os espirros.

Os autores sugerem que novos estudos deverão ser feitos, de forma a incluir o efeito do vento, seja de frente, de costas ou cruzado. E que incluam também as gotículas maiores - libertadas durante os espirros - que, devido ao seu tamanho e peso, podem apresentar um comportamento diferente em comparação com as gotículas mais pequenas.

Avaliação do Polígrafo: 

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro, mas...
International Fact-Checking Network