"Ocultação da notícia dos 35 milhões de António Vitorino do PS. O conluio dos órgãos de comunicação social", reitera-se no título da hiperligação para o artigo em causa.

É verdade que a comunicação social portuguesa "ocultou" uma notícia sobre alegadas suspeitas em torno de uma empresa de António Vitorino?

Não. A notícia foi dada em primeira mão pelo jornal espanhol "El Mundo" no dia 18 de janeiro de 2020, mas nos dias seguintes chegou a praticamente todos os jornais e demais órgãos de comunicação social portugueses.

"Empresa de António Vitorino acusada de envolvimento em esquema de corrupção com petrolífera venezuelana", destacou o jornal "Expresso" em título de artigo publicado no dia 20 de janeiro. "António Vitorino, diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações e ex-ministro da Presidência e da Defesa de António Guterres, nos anos 1990, está alegadamente envolvido num caso de corrupção e branqueamento de capitais relacionado com a petrolífera estatal venezuelana, a PDVSA", informou o mesmo jornal.

"O jornal espanhol 'El Mundo' noticiou no sábado que a sociedade portuguesa Emab Consultores, 'propriedade do político socialista português António Manuel Carvalho Ferreira e da sua mulher Beatriz Demoy de Carneiro', terá facilitado a circulação de mais de 35 milhões de euros", acrescentou.

"Antigo ministro António Vitorino nega envolvimento em esquema de corrupção na Venezuela", avançou o jornal "Correio da Manhã" no dia 19 de janeiro. "O antigo ministro socialista, António Vitorino, nega qualquer ligação a esquema de corrupção, através do qual se terá apropriado de 35 milhões de euros da PDVSA, como aponta a justiça espanhola. Ao 'Correio da Manhã', o antigo governante rejeitou as acusações: 'É absolutamente falso qualquer envolvimento com empresas venezuelanas, incluindo a PDVSA ou que me tenha apropriado de 35 milhões de euros'", lê-se na notícia.

Mais um exemplo, no jornal "Observador", a 19 de janeiro: "Vitorino nega envolvimento em esquema de corrupção de embaixador espanhol na Venezuela. O ex-ministro socialista António Vitorino aparece envolvido na investigação do jornal espanhol 'El Mundo' que revela que o ex-embaixador espanhol na Venezuela e o seu filho estão a ser investigados por um esquema de corrupção e branqueamento de capitais envolvendo a PDVSA, a empresa petrolífera venezuelana".

Há mais notícias em media portugueses aqui, aqui ou aqui, entre outros exemplos.

***

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network