“Mais uma razão para o fracasso do filme é que simplesmente não colocaram Tim Allen como a voz de Buzz Lightyear, sendo que ele é o Buzz Lightyear desde a sua criação”, salienta-se num tweet partilhado no dia 20 de junho. A indignação nas redes sociais permanece, também devido ao facto do jornal conservador “Townhall " ter anunciado que o ator foi impedido de participar no filme por razões políticas.

Afinal, porque motivo Tim Allen não deu voz a Buzz em "Lightyear"?

Desde a estreia do primeiro filme da saga “Toy Story”, em 1995, que Tim Allen interpreta Buzz Lightyear, um brinquedo que ganha vida quando os seres humanos não estão por perto. No próprio filme é explicado que Buzz Lightyear é uma figura de ação baseada num personagem de um filme, ou seja, é merchadising. Na época, e nos filmes seguintes, a saga contou outras aventuras, agora "Lightyear" conta a história da personagem que inspirou o boneco.

Na abertura de "Lightyear", esta é a premissa: "Em 1995, Andy recebeu um brinquedo. Esse brinquedo é do seu filme preferido. Este é esse filme". Por outras palavras, a longa-metragem não é sobre o brinquedo fictício a que Tim Allen deu voz nos filmes originais, e sim uma "nova" personagem interpretada por Chris Evans..

Galyn Susman, produtora de "Lightyear", explica que "Tim Allen é Buzz Lightyear o brinquedo. Não estávamos a fazer um filme de "Toy Story". Estávamos a fazer o filme de Buzz Lightyear, o filme "Lightyear". E assim, precisávamos de ter uma pessoa diferente a interpretar esse Lightyear, separada do brinquedo”.

Além disso, supunha-se nas redes sociais que Tim Allen tinha sido “cancelado” pela Disney, devido à sua política conservadora. Ora, isso também não é verdade. Na verdade, Allen e Disney estão a trabalhar noutro projeto, uma série televisiva baseada no filme “A Santa Cláusula”, de 1994.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
International Fact-Checking Network